IBM Z quer levar a proteção de dados a outro nível

NegóciosSegurança

A tecnológica anuncia o IBM Z, um mainframe que vai suportar o sistema de transações mais poderoso do mundo, capaz de executar mais de 12 mil milhões de operações encriptadas por dia. Esta nova geração integra um inovador mecanismo de criptografia que quer marcar uma nova era na proteção dos dados.

De acordo com a IBM, o novo sistema possibilita, pela primeira vez, a codificação generalizada de dados associados a qualquer aplicação, serviço de cloud ou bases de dados. As novas funcionalidades de encriptação do IBM Z são projetadas para enfrentar a epidemia global de violação de dados e ajuda a automatizar a conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE. 

A verdade é que a violação dos dados pessoais é um tema cada vez mais importante na agenda as empresas, independentemente da sua dimensão. As previsões são de que os ciberataques tenham um impacto de 8 biliões de dólares na economia global até 2022, refere a empresa norte-americana. De referir, ainda, que dos mais de nove mil milhões de registos de dados perdidos ou roubados desde 2013, apenas 4% eram encriptados.

O IBM Z encripta dados 18 vezes mais rápido comparado com as plataformas x86, com 5% do custo, tendo software Linux e de código aberto. O novo mainframe tem uma capacidade criptográfica avançada que pode abranger qualquer tipo de dados, redes, dispositivos externos ou aplicações inteiras, sem alterações de aplicações e sem impacto nos níveis de serviço.

“A vasta maioria dos dados roubados hoje em dia está em aberto e é fácil de utilizar porque a criptografia tem sido muito difícil e cara para se assegurar em qualquer escala”, refere, em comunicado, Ross Mauri, General Manager, IBM Z. “Criámos um mecanismo de proteção de dados para a era da cloud para ter um impacto significativo e imediato na segurança global de dados.”

Com esta nova solução, a IBM oferece Container Pricing inovadores que combinam implementações flexíveis, na cloud e/ou on-premises.

A gigante tecnológica anunciou ainda a abertura de seis centros de dados IBM Cloud Blockchain em Dallas, Londres, Frankfurt, São Paulo, Tóquio e Toronto, com o IBM Z enquanto mecanismo de criptografia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor