IBM quer ajudar empresas a monetizar Big Data

Business IntelligenceCloudData-Storage

A IBM vai apostar três mil milhões de dólares na sua nova divisão de Internet das Coisas. Este investimento deverá ser aplicado ao longo dos próximos quatro anos e vai monetizar os conhecimentos da tecnológica em matéria de recolha e análise de dados. Os serviços da IBM para a área da Internet das Coisas, ou

A IBM vai apostar três mil milhões de dólares na sua nova divisão de Internet das Coisas. Este investimento deverá ser aplicado ao longo dos próximos quatro anos e vai monetizar os conhecimentos da tecnológica em matéria de recolha e análise de dados.

big data

Os serviços da IBM para a área da Internet das Coisas, ou IoT, serão baseados em tecnologia cloud, e pretendem colocar nas mãos das empresas as ferramentas necessárias para gerir as crescentes fontes de dados e utilizá-las para fortalecer os seus produtos.

Diz a Reuters que a Weather Co irá trasladar os seus serviços de informações meteorológicas para cloud da IBM. Desta forma, as empresas poderão recorrer a estes dados a par das capacidades de analítica da IBM.

A tecnológica espera, assim, que as empresas possam cruzar várias informações, de diversos tipos e fontes, obtendo tendências de compra, padrões de consumo e outras informações úteis ao crescimento dos seus negócios.

A IBM está já em conversações com, por exemplo, a Continental, fabricante alemã de pneus, e a Pratt & Whitney, especializada no desenvolvimento de motores, para ajudá-las a capitalizar os crescentes volumes de dados digitais.

Até 2018, segundo a agência noticiosa, a IBM espera atingir receitas de 40 mil milhões de dólares geradas pelas suas áreas de cloud, Big Data e segurança. Estas previsões não deixam espaço para dúvidas: a IBM está a afastar-se do seu tradicional papel de produtora de hardware para focar as suas atenções sobre a computação cloud, ferramentas de analítica e soluções de computação cognitiva.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor