IBM processa executiva contratada pela Microsoft

e-RegulaçãoEmpresasLegalNegócios

A IBM processou a sua antiga executiva Lindsay-Rae McIntyre que, durante o último fim-de-semana, foi nomeada como nova diretora de diversidade da Microsoft.

A IBM processou a sua antiga executiva Lindsay-Rae McIntyre que, durante o último fim-de-semana, foi nomeada como nova diretora de diversidade da Microsoft. Em causa está uma alegada violação ao acordo de não-concorrência.

McIntyre, que, segundo a IBM, se “demitiu abruptamente para competir” contra a empresa, teve em sua posse informações altamente confidenciais e sensíveis sobre as estratégias de diversidade da IBM, alvos de contratação, tecnologias e inovações da tecnológica de Armonk. O processo deu entrada num tribunal federal de Nova Iorque.

Segundo dá conta a Bloomberg, Lindsay-Rae McIntyre foi impedida pelo juiz Vincent Briccetti de começar o seu trabalho na Microsoft.

Na sua moção contra a ação judicial, apresentada esta terça-feira, McIntyre disse que a IBM não pode demonstrar danos irreparáveis uma vez que não há provas de que se tenha apropriado de qualquer informação confidencial da IBM. Segundo a executiva, a empresa estava totalmente protegida por um acordo contínuo de não divulgação.

McIntyre explica que informou a IBM em janeiro sobre aceitar o cargo na Microsoft, sendo que a IBM terá terminado a ligação entre as duas partes de seguida. Por seu lado, a IBM afirma que McIntyre utiliza e divulga, seja ou não intencionalmente, das suas informações confidenciais que colocariam a empresa em desvantagem competitiva.

As duas partes terão assinado um acordo de não-concorrência por um período de 12 meses e, agora, a IBM procura uma compensação por McIntyre ter “violado os seus compromissos contratuais” com a empresa.

De acordo com o seu perfil de LinkedIn, Lindsay-Rae McIntyre era VP de Recursos Humanos e Diretora de Diversidade na IBM.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor