IBM lança iniciativa para formar programadores de aplicações na cloud [atualizado]

CloudGestãoInovaçãoProjetosSkills

A IBM traçou parcerias com quatro instituições nacionais de Ensino Superior para promover a formação de programadores para cloud. O programa centra-se na plataforma de desenvolvimento de aplicações Bluemix da tecnológica e começa já este outono.

A Academic Initiative for Cloud, ou, em bom português, a “Iniciativa Académica para a Cloud”, é a aposta da International Business Machines para alimentar o crescimento e a inovação de uma das maiores áreas tecnológicas dos dias de hoje. Este projeto abrange mais de 200 universidades e politécnicos em 36 países, e Portugal não foi exceção.

Os alunos da Universidade do Minho, do Instituto Politécnico de Tomar, do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa e Instituto Superior de Engenharia do Porto terão, a partir de outubro, acesso a “um novo currículo académico de desenvolvimento em cloud”, explica a IBM em comunicado. A plataforma Bluemix será colocada ao dispor dos estudantes destas instituições para que sejam treinadas capacidades de programação de aplicações empresariais para ambiente cloud. A empresa diz que, através da Bluemix, os formandos terão acesso a ferramentas e serviços de Internet das Coisas, de Big Data e Analytics, de mobilidade e do IBM Watson.

A diretora do ecossistema cloud da IBM, Sandy Carter, acredita que, quando colocada nas mãos dos “profissionais de hoje e de amanhã”, como diz em comunicado, a PaaS Bluemix estimula o surgimento de novo talento no campo do desenvolvimento de aplicações para cloud. “Este nosso compromisso de disponibilizar conhecimento e capacidade na cloud é fundamental para sustentar o crescimento das nossas previsões sobre a indústria”, comenta a responsável.

A IBM quer preencher as lacunas que existem entre a oferta e a procura de profissionais dedicados à criação de aplicações para cloud, promovendo o fortalecimento dos currículos académicos.

“O acesso à plataforma Bluemix na sala de aula, durante 12 meses sem custos, permitirá às universidades e institutos levarem os seus métodos de ensino da teoria à prática. Mais do que ouvirem exemplos e demonstrações, será possível colocar as tecnologias nas mãos dos estudantes, que passarão a aprender a desenvolver na prática aplicações na cloud”, refere ainda a empresa.

Em declarações à B!T, Rui Coentro, da divisão de University Relations da IBM Portugal, afirmou que “Ao desafiá-los [aos estudantes] a trabalhar hipóteses e, em seguida, dar-lhes a possibilidade de tirar partido da plataforma Bluemix da IBM na cloud para construirem, testarem e implementarem soluções para os problemas apresentados nas aulas, estão a adquirir novos conhecimentos que terão um valor acrescentado”.

O executivo disse também que a aliança estabelecida entre a IBM e as universidades tem como principal objetivo “formar milhões de estudantes em todo o mundo para um Planeta mais Inteligente e uma força de trabalho mais competitiva”.

Rui Coentro explica que, no âmbito do programa, serão disponibilizadas, de forma gratuita, quase todos os produtos de software da IBM, “bem como acesso online a equipamentos e cursos”. As instituições de Ensino Superior podem, assim, poupar “centenas de milhares de euros por ano para utilização das tecnologias IBM no âmbito curricular ou de I&D”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor