IA vai duplicar crescimento económico até 2035

Negócios
0 0 Sem Comentários

A Inteligência Artificial (IA) pode duplicar a taxa de crescimento económico anual em 2035 ao alterar a natureza do trabalho e ao criar uma nova relação entre o Homem e as máquinas, revela o mais recente estudo da Accenture.

 O impacto das tecnologias de Inteligência Artificial nas organizações deverá aumentar a produtividade do trabalho até 40% ao alterar profundamente o modo como o trabalho é feito e ao reforçar o papel das pessoas no crescimento dos negócios, diz o documento.

“A IA está prestes a transformar as organizações de uma forma que não se vê desde o impacto da tecnologia informática no final do século XX”, refere no comunicado Paul Daugherty, Chief Technology Officer da Accenture. “O efeito combinado entre IA, cloud, ferramentas analíticas sofisticadas e outras tecnologias está a mudar a forma como o trabalho é feito por humanos e computadores, assim como as organizações interagem com os consumidores. O estudo da Accenture demonstra que, à medida que a IA amadurece, pode impulsionar o crescimento económico e potencialmente servir como uma poderosa solução para a estagnação da produtividade e para a escassez de mão-de-obra das últimas décadas”.

Num documento enviado à imprensa, a empresa explica que o Accenture Institute for High Performance, em parceria com a Frontier Economics, avaliou o impacto da IA em 12 economias desenvolvidas que, juntas, geram mais de 50% da produção económica mundial.

A pesquisa comparou a dimensão económica de cada país em 2035 num cenário de referência, que mostra o crescimento económico esperado sob determinados pressupostos atuais, e num cenário com base em IA, que mostra o crescimento esperado sob o impacto da IA nos vários setores da economia.

Os Estados Unidos será a região com maiores benefícios económicos graças à IA, aumentando a sua taxa de crescimento anual de 2,6% para 4,6% em 2035, o que se traduz em 8,3 milhões de milhões de dólares adicionais em valor acrescentado bruto (VAB). No Reino Unido, a IA supõe um crescimento económico de 814 mil milhões de dólares em 2035, aumentando a taxa de crescimento anual do VAB de 2,5% para 3,9%. O Japão tem potencial para mais do que triplicar a taxa de crescimento anual do VAB em 2015, e Finlândia,

Suécia, Holanda, Alemanha e Áustria poderão ver as suas taxas de crescimento duplicar.

O potencial para impulsionar significativamente a produtividade do trabalho nas economias desenvolvidas será estimulado por tecnologias de IA inovadoras que possibilitam que as pessoas utilizem o seu tempo com mais eficiência e gastem o seu tempo no que os humanos fazem melhor – criar, imaginar e gerar novas ideias. O aumento da produtividade reduz drasticamente o número de anos necessários para os 12 países analisados duplicarem a dimensão económica. Este “tempo a dobrar” é um indicador do desenvolvimento económico e os resultados são principalmente estimulados pela capacidade de um país disseminar inovações tecnológicas na sua infraestrutura económica.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor