Huawei cimenta posição como 3º maior fabricante de smartphones

MobilidadeSmartphones

A Huawei Consumer BG tornou-se no terceiro maior fabricante de smartphones, detendo 10% do total do mercado global no final de 2016. A posição é confirmada pelos relatórios de duas das principais empresas internacionais de estudos de mercado, Strategy Analytics e Counterpoints Research.

O total de exportações mundiais de smartphones obteve 2,3% de crescimento em 2016, chegando a 1.47 mil milhões de unidades. O mercado chinês contribuiu largamente para estes resultados, com 467 milhões de smartphones exportados ao longo do ano. Das cinco maiores vendedoras, Samsung, Apple, Huawei, OPPO, e Vivo, as três maiores marcas chinesas juntas contam com quase 20% da quota global do mercado. A Huawei ficou em terceiro lugar, com cerca de 10% da quota de mercado, mantendo um crescimento estável apesar do mercado global se apresentar estagnado. No total, a Huawei exportou 139.3 milhão de unidades em 2016, mais 30,2% comparativamente ao ano homólogo.

“A Huawei manteve a terceira posição com um recorde de 10% de quota global do mercado de smartphones no terceiro trimestre de 2016, sendo a primeira vez que a empresa conseguiu atingir tais valores. Foi um desempenho impressionante”, comentou Woody Oh, diretor da Strategy Analytics. “O desempenho da Huawei em mercados estrangeiros, como a Europa Ocidental, está aumentando devido aos smartphones com designs melhorados, ao marketing mais sofisticado e à maior distribuição retalhista”, concluiu o responsável.

Apesar da estagnação global do mercado de smartphones, as exportações da marca cresceram de 70 milhões em 2014 para 108 milhões em 2015 e quase 140 milhões em 2016. É um crescimento que tem permitido à marca consolidar a sua posição como a terceira maior empresa do mundo em vendas.

O P9 e o Mate 9 contribuíram muito para essa maior notoriedade a nível global. Até agora, as vendas globais da série P9 excederam 10 milhões de unidades, tornando-o no primeiro flagship da Huawei a atingir esse marco. De acordo com uma pesquisa do IPSOS, o reconhecimento global da marca aumentou de 76% em 2015 para 81% em 2016.

O fato de o lançamento destes smartphones ter ocorrido na primavera e no outono garantiu os bons resultados no terceiro trimestre de 2016. “Em dezembro de 2016, a Huawei se apresentou como uma estrela em ascensão, representando um acontecimento muito importante para a empresa”, afirmou Tina Lu, analista sénior da Counterpoint Research. O objetivo da Huawei é conseguir superar as vendas da Apple no mercado dos smartphones em 2017, para o qual a atuação nos mercados asiático e norte-americano serão a chave.

Outro fator importante foi a modificação da estratégia de canal, aumentando o número total de lojas offline para mais de 460, em 45 países em todo o mundo.

“A Huawei conseguiu afirmar-se no mercado premium com o lançamento do Huawei P9 e Mate 9 e continuará a apostar mais neste mercado de agora em diante, desafiando a Apple”, sublinhou Tarun Pathak, diretor associado da Counterpoint Research. ” Em 2017 esperamos que a Huawei seja recompensada pela sua expansão de canais offline com base na sua estratégia que começou no final de 2015 e que visa cobrir 1.000 províncias até ao final de 2017″, complementou, falando do mercado chinês.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor