HTC “não vale nada” para os investidores

GestãoResultados

A empresa de smartphones atravessa um período negro, depois de as ações terem caído 60 por cento este ano. Neste momento, o seu valor de mercado está mesmo abaixo do seu dinheiro em caixa. O que significa isto? A taiwanesa “não vale nada” para os investidores.

O valor de mercado da HTC caiu esta segunda-feira para os 1,5 mil milhões de dólares, ficando abaixo da disponibilidade em caixa ligeiramente superior a 1,51 mil milhões de dólares que registava no final de junho. Segundo a Bloomberg, isto é uma sentença dos investidores, que não acreditam que a marca, as fábricas e os edifícios da empresa tenham valor.

Como explicou à agência noticiosa Calvin Huang, analista da Sinopac Financial Holdings, “ o dinheiro da HTC é o único ativo de valor para os acionistas. Maior parte dos outros ativos não é contabilizada na valorização, porque há mais depreciações a caminho”.

A empresa taiwanesa encontra-se numa situação difícil, depois de ter perdido terreno nos últimos anos para concorrentes como a Apple e a Samsung.

No segundo trimestre de 2015, a empresa apresentou prejuízo e uma quebra de 49,3 por cento nas receitas em relação ao ano anterior. As previsões de vendas da companhia para o próximo trimestre não são mais animadoras, sendo que ficam 48 por cento abaixo das estimativas dos analistas.

Para compensar a quebra nas vendas, que caíram mais de 75 por cento desde setembro de 2011, diz a Bloomberg, a HTC anunciou recentemente que planeia despedir funcionários e descontinuar alguns modelos de smartphones.

Apesar de Chialin Chang, vice-presidente financeiro da empresa, estar confiante nestas medidas, Birdy Lu, analista do Deutsche Bank, mostra-se mais pessimista. “Consideramos que estes esforços não são suficientes para mudar a HTC nos próximos dois anos”, disse.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor