HTC com um primeiro trimestre nada satisfatório

EmpresasNegócios

A tecnológica HTC revelou uma perda no primeiro trimestre que superou as estimativas dos analistas, depois de uma trágica estratégia de marketing ter resultado em vendas insignificantes do seu HTC One. O então principal smartphone da empresa de Taiwan, o HTC One, passou o seu primeiro ano como um dos dispositivos mais vendidos, agraciado por

A tecnológica HTC revelou uma perda no primeiro trimestre que superou as estimativas dos analistas, depois de uma trágica estratégia de marketing ter resultado em vendas insignificantes do seu HTC One.

htc one

O então principal smartphone da empresa de Taiwan, o HTC One, passou o seu primeiro ano como um dos dispositivos mais vendidos, agraciado por críticas bastante positivas. Contudo, tudo isto se tornou efémero quando uma estratégia de marketing, descrita como “confusa”, atirou de um penhasco a quota de mercado da empresa.

A HTC chegou a partilhar, em terceiro lugar, o pódio com a Apple e com a Samsung, sendo, em 2012, responsável por dez por cento do mercado global de smartphones. Sol de pouca dura, pois, somente um ano depois, detinha apenas dois por cento das vendas globais de dispositivos móveis.

A empresa entrou em 2014 com o pé esquerdo, registando uma perda líquida de 62,06 milhões de dólares no trimestre de janeiro a março, que foi maior do que o que os analistas haviam calculado.

No entanto, uma réstia de esperança poderá ainda iluminar o segundo trimestre da HTC, visto que se adivinha que a empresa consiga recuperar algum do lucro com o HTC One M8, lançado no final do mês de março.

No decorrer do último ano, as ações da HTC caíram 38 por cento, o que não se afigura como um cenário nada positivo, quando comparado com o aumento de 12 por cento registado no Taiwan Stock Exchange Weighted Index.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor