HP resolve processo legal de shareholders por 57 milhões

EmpresasNegócios

A Hewlett-Packard acordou em desembolsar 57 milhões de dólares para resolver um processo judicial que acusa a antiga direção da empresa fabricante de computadores pessoais de defraudar shareholders com o abandono do WebOS e de um novo modelo de negócios. O processo foi submetido depois de Leo Apotheker, antigo diretor executivo da tecnológica HP, em

A Hewlett-Packard acordou em desembolsar 57 milhões de dólares para resolver um processo judicial que acusa a antiga direção da empresa fabricante de computadores pessoais de defraudar shareholders com o abandono do WebOS e de um novo modelo de negócios.

meg withman

O processo foi submetido depois de Leo Apotheker, antigo diretor executivo da tecnológica HP, em 2011, ter surpreendentemente revelado o redireccionamento da empresa rumo ao setor dos serviços e dos produtos.

Apotheker, na altura, anunciou ainda que planeava abandonar o sistema operativo WebOS que a empresa havia adquirido em 2010, quando comprou a Palm. E as revelações, chocantes para aqueles que detinham uma participação na HP, continuaram, com Apotheker a declarar que tencionava pagar 11,1 mil milhões de dólares à britânica fabricante de software Autonomy e que estava determinado em alienar a divisão de PC da HP.

Segundo o acordo agora proposto, a HP tem 20 dias para depositar 57 milhões de dólares numa conta de depósitos com juros, após a aprovação do juiz distrital Andrew Guilford.

Entre os queixosos encontram-se o Sistema de Pensões de Professores do Arkansas, o Fundo de Pensões dos Trabalhadores do Canadá Central e Oriental, o Fundo Nacional de Pensões LIUNA e o Fundo de Pensões LIUNA de Staff e Afiliados, e o Union Asset Management Holding AG em Frankfurt, Alemanha.

“Estamos muito satisfeitos com o acordo e estamos contentes por termos conseguido esta recuperação para os shareholders da HP afetados”, asseverou Jonathan Gardner, membro do grupo de quereladores.

No decorrer de um esforço de recuperação que se estende já por alguns anos para reavivar o crescimento, a HP está a tentar reduzir a sua dependência no segmento dos PC e conquistar território nas áreas dos equipamentos de computação e das aparelhagens de networking para empresas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor