HP preparada para defrontar Autonomy em tribunal

Negócios

A Hewlett-Packard avançou hoje estar a considerar processar o antigo diretor financeiro da Autonomy Sushovan Hussain depois de este ter tentado boicotar a resolução de três processos relativos à problemática compra da empresa britânica de software. Mediante o acordo, conseguido no passado dia 30 de junho, os acionistas, que haviam submetido os processos, haviam assentido

A Hewlett-Packard avançou hoje estar a considerar processar o antigo diretor financeiro da Autonomy Sushovan Hussain depois de este ter tentado boicotar a resolução de três processos relativos à problemática compra da empresa britânica de software.

Autonomy

Mediante o acordo, conseguido no passado dia 30 de junho, os acionistas, que haviam submetido os processos, haviam assentido em cessar as tentativas para forçar atuais e antigos oficiais da HP, incluindo a CEO Meg Whitman, a desembolsarem compensações para a empresa norte-americana por danos sofridos aquando da compra da Autonomy.

Ao invés, os acionistas acordaram em ajudar a HP na sua pequena batalha contra oficiais da Autonomy como Hussain e o antigo CEO Michael Lynch, tendo estes dois últimos negado qualquer infração.

“O facto de Hussain ter intervido e desafiado a substância de um acordo concebido para proteger os interesses da empresa que ele defraudou é irrisório”, escreveu a HP num documento entregue hoje ao tribunal.

No mês passado, Hussain disse que o acordo era “conspiratório e injusto” e que a HP apenas tinha em vista a destruição do sucesso da Autonomy.

A HP, que em 2011 comprou a Autonomy por 11,1 mil milhões de dólares, para somente um ano depois reduzir o seu valor para perto de 3 mil milhões de dólares, acusou os oficiais da Autonomy de fraude fiscal.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor