HP perde dois dos seus maiores executivos

EmpresasNegócios

Dois dos mais poderosos executivos da Hewlett-Packard, até terem sido eclipsados pela CEO Meg Withman, preparam-se para abandonar a empresa nas próximas semanas. Todd Bradley e Dave Donatelli já foram, desde há alguns meses, a diversas entrevistas para possíveis empregos. Fontes afirmam que ambos os executivos aceitaram já acordos de compras de ações em troca

Dois dos mais poderosos executivos da Hewlett-Packard, até terem sido eclipsados pela CEO Meg Withman, preparam-se para abandonar a empresa nas próximas semanas.

HP Donatelli

Todd Bradley e Dave Donatelli já foram, desde há alguns meses, a diversas entrevistas para possíveis empregos.

Fontes afirmam que ambos os executivos aceitaram já acordos de compras de ações em troca de uma saída discreta.

A partida de dois veteranos da HP, anteriores a Whitman, poderá reforçar o poder da CEO na empresa, que se alinha com um plano de cinco para reivindicar a dominância de um dos ícones informáticos de Silicon Valley.

Outrora estrelas da gigante informática, o antigo chefe do setor de PC, Bradley, e o ex-chefe do grupo corporativo, Donatelli, aguardam pelas ações, sob o até agora não divulgado acordo.

Espera-se que Bradley deixe a HP antes do final do mês de fevereiro, com 12 milhões de dólares como parte do acordo. Por outro lado, Donatelli ficará na empresa até março, recebendo entre oito e dez milhões de dólares aquando da sua saída.

Os acordos foram estipulados no decorrer do verão passado, e diz-se que o adiamento da partida dos executivos visava atrair a menor publicidade possível.

Considerados pela indústria como dois pretendentes a cargos de topo em empresas como a Dell e a Juniper Networks, figuram entre as vítimas de mais alto perfil a serem alienados pelos planos de reestruturação de Whitman, desde que tomou o comando em 2011.

Bradley dirigiu a maior divisão da HP, computadores pessoais e dispositivos, que desde há alguns anos tem vindo a estagnar, e foi recentemente deposto da posição de maior produtor de PC, perdendo o lugar para a chinesa Lenovo.

No fim do verão, depois da divisão empresarial de Donatelli ter registado um declínio fiscal de nove por cento nas vendas do terceiro trimestre, o executivo foi substituído e ficou responsável pela identificação e investimento em tecnologias de ponta, depois de Whitman ter culpado os negócios da empresa pelos baixos resultados trimestrais da HP.

Segundo fontes não identificadas, Donatelli requereu a separação da sua divisão, ideia que a CEO rejeitou.

Michael Thacker, porta-voz da HP, disse na passada terça-feira que Bradley e Donatelli foram removidos dos seus cargos na empresa porque não estavam a fazer os progressos pretendidos, e que Whitman quer novos líderes.

Thacker recusou-se a comentar se os executivos obtiveram algo em troca por uma saída discreta. Nenhum dos executivos se pronunciou sobre este assunto.

Fontes próximas de Bradley e Donatelli dizem que ambos discordavam dos planos de Whitman para transformar a HP numa provedora de servidores, armazenamento e networking para empresas, em vez de se apostar na competição com a Apple ou com a Samsung no mercado da computação móvel.

Interpelado acerca destas divergências, Thacker afirma que tanto Bradley e Donatelli como Whitman acordavam com as estratégias da CEO. No entanto, fontes dizem que já há alguns meses ambos haviam deixado de aparecer na HP. Thacker, contudo, reitera que continuavam a trabalhar na empresa.

É incerto em que empresas os executivos trabalharão de seguida, mas ambos têm estado ativamente envolvidos em entrevistas de emprego, desde há já alguns meses.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor