HP Apollo quer ressuscitar HPC e supercomputing

CloudData-StorageNegócios

Começou a era do Apollo. Se antes era o Moonshot, agora a HP quer redefinir o HPC (High Performance Computing) e o supercomputing com a nova família Apollo, apresentada no evento HP Discover 2014 que está a decorrer em Las Vegas. A nova série Apollo tem as suas raízes na tradição da HP na área

Começou a era do Apollo. Se antes era o Moonshot, agora a HP quer redefinir o HPC (High Performance Computing) e o supercomputing com a nova família Apollo, apresentada no evento HP Discover 2014 que está a decorrer em Las Vegas.

Hp-Apollo3

A nova série Apollo tem as suas raízes na tradição da HP na área dos servidores, tendo ultrapassado os níveis de eficiência energética e de redução de custos registados no Moonshot. O novo servidor 8000 utiliza um sistema de refrigeração por água quente, que permite uma poupança de energia e, consequentemente, os custos, através da canalização dos fluxos de calor, que servem para aquecer edifícios inteiros. Segundo os dados avançados pela HP, estima-se que a utilização de servidores HPC possam permitir economizar até 1 milhão de dólares ao longo de cinco anos.

Na prática, o novo Apollo é uma combinação de design modular de distribuição de energia e de técnicas de refrigeração. Esta nova família de servidores já está disponível nos Estados Unidos para os parceiros de canal.

A tecnologia HPC tem sido utilizada para acelerar a inovação nos campos da ciência e da engenharia, permitindo também ao mundo académico efetuar simulações e análises para o campo da investigação.

O novo portfolio da HP Apollo inclui: o Apollo 6000 – que inclui um sistema de ar refrigerado que visa maximizar a eficiência do desempenho e da funcionalidade, e tornar o HPC acessível a uma ampla gama de clientes corporativos; e o Apollo 8000 System – um supercomputer que combina elevados níveis de capacidade de processamento com um design inovador de refrigeração para reduzir o consumo energético.

Visto com maior detalhe, o sistema HP Apollo 6000 apresenta um design flexível que oferece uma vasta gama de fontes de alimentação, permitindo aos clientes otimizar os seus sistemas consoante as necessidades específicas das cargas de trabalho. Segundo o fabricante, quando comparado com as soluções blade da concorrência, este servidor oferece maior desempenho e eficiência, ao mesmo tempo que utiliza menos 46% de energia, baixando os custos operativos.

Para dar resposta à procura crescente de HPC, a HP também apresentou o HP Helion Self-Service HPC, uma solução de cloud privada baseada na plataforma de ‘nuvem’ HP Helion OpenStack, que disponibiliza um portal self-service que contém recursos de computação de alto desempenho e um interface user-friendly. Os clientes têm a possibilidade de fazer a auto-gestão da solução ou recorrer à HP e optar por um modelo de pay-per-use. A oferta HP Helion Self-Service estará disponível este mês.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor