Guerra aeronáutica por serviços de Wi-Fi

Mobilidade

Sistemas de Wi-Fi com mais rápidas e melhores ligações têm sido uma tendencial aposta das companhias aéreas, e apresentam uma excelente oportunidade e um novo mercado para os fornecedores destes serviços. Contudo, muitas são as empresas que estão a ter dificuldades em optar por um serviço ou por outro. As velocidades da Internet em companhias

Sistemas de Wi-Fi com mais rápidas e melhores ligações têm sido uma tendencial aposta das companhias aéreas, e apresentam uma excelente oportunidade e um novo mercado para os fornecedores destes serviços. Contudo, muitas são as empresas que estão a ter dificuldades em optar por um serviço ou por outro.

wifi aviao

As velocidades da Internet em companhias aéreas têm atingido valores bastante altos, devido a satélites de rede sem fios, e as empresas estão cada vez mais a aperceber-se que os viajantes exigem que as ligações a bordo de aviões esteja em pé de igualdade com as térreas, a preços reduzidos.

No entanto, a escolha de um serviço de Wi-Fi tem atormentado as linhas aéreas, visto que equipar frotas de aeronaves pode custar centenas de milhões de dólares, e as empresas receiam ver os seus investimentos tornarem-se antiquados pela emergência de mais recente e melhorada tecnologia.

Peter Ingram, diretor financeiro da Hawaiian Airlines, fez alusão ao Betamax, um formato de vídeo lançado pela Sony, e adotado por muitas companhias aéreas, que num piscar de olhos tronou-se irrelevante perante o VHS.

Depois do desaparecimento do voo 370 da Malaysia Airlines, e dos seus 239 passageiros, a procura pelos melhores sistemas de Wi-Fi foi grandemente intensificada, seguindo as alegações de que a procura da aeronave seria frutífera caso a bordo estive instalado um sistema de satélite que emitisse dados do cockpit.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor