Gstep consegue volume de negócios de 2 milhões no primeiro semestre

EmpresasNegócios

A portuguesa Gstep saiu do primeiro semestre com um volume de negócios de dois milhões de euros, o que a coloca mais perto de alcançar os 3 milhões, objetivo que pretende alcançar até ao fim do ano. Um quarto da faturação conseguida neste período foi gerado fora do país.

Especializada em Business Intelligence e sistemas de gestão corporativa, a Gstep arrecadou já mais de metade do volume de negócios que quer alcançar ainda em 2015. Estes resultados foram, em parte, impulsionados pelos negócios da empresa no Reino Unido, Suíça e em alguns mercados do sudoeste africano.

Fontes oficiais da Gstep dizem, em nota, que a aposta nos mercados estrangeiros será reforçada, com especial destaque para os mercados europeus, como britânico, o espanhol e o suíço.

Por outro lado, a empresa diz que a sua expansão no continente africano “corre a bom ritmo”. O diretor-geral da Gstep, Carlos Cardoso, acrescenta que, “Por si só, o mercado moçambicano tem ainda baixo potencial para as áreas analíticas, dado que as principais lacunas ainda se encontram ao nível operacional”. No entanto, o executivo mostra-se confiante, referindo, através de comunicado, que a Gstep já conseguiu conquistar vários clientes em Moçambique.

No final dos primeiros seis meses do ano, a empresa contava com 40 funcionários. No entanto, a Gstep espera que a sua força laboral cresça para os 50 colaboradores durante o segundo semestre.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor