GSM Association quer substituir senhas usando SIMcards

CyberwarMobilidadeNegóciosSegurança

Entidade que reúne as principais operadoras do mundo quer instituir um novo protocolo de segurança que utiliza a assinatura digital única dos chips para autenticação em sites e serviços online. O projeto, denominado Mobile Connect, consiste num ecossistema simples e seguro para facilitar a vida do utilizador. Em vez de entrar com os seus dados

cintillo-mwc2014Entidade que reúne as principais operadoras do mundo quer instituir um novo protocolo de segurança que utiliza a assinatura digital única dos chips para autenticação em sites e serviços online.

SIMCardsO projeto, denominado Mobile Connect, consiste num ecossistema simples e seguro para facilitar a vida do utilizador. Em vez de entrar com os seus dados via teclado, a identidade do utilizador fica vinculada ao sistema por meio do chip, que possui protocolos de segurança bastante sólidos.

“Vai funcionar como um Facebook Connect para que o utilizador faça login noutros serviços digitais com o seu número de telefone e uma senha que ele define e que ficará armazenada no telemóvel”, explicou durante o MWC Stéphane Richard, chairman e CEO da Orange, uma das operadoras que aderiu à iniciativa. “Autenticação online cria vulnerabilidades de segurança e o SIMcard é o nosso maior ativo. O Mobile Connect é uma maneira gratuita, simples, segura e universal para entrar em serviços já que funciona com telefones de qualquer rede, 2G, 3G ou 4G, baixando a aplicação ou pré-instalado no SIMcard”, ressalta.

Apoiam o projeto as operadoras Axiata Group Berhad, China Mobile, China Telecom, Etisalat, KDDI, Ooredoo, Orange, Tata Teleservices, Telefónica, Telenor, Telstra e VimpelCom, além das fabricantes de SIMcards Gemalto, Giesecke & Devrient, Morpho, Oberthur e VALID e ainda o serviço de músicas over-the-top (OTT) Deezer. Agora, com o lançamento oficial da iniciativa, a expectativa é de que outras operadoras adiram ao Mobile Connect.

“Além da autenticação tradicional com utilizador e senha do nosso serviço, tivemos que implementar outros tipos de autenticação e entramos com login do Facebook e do Google+. Mas isso implicava na troca de dados pessoais dos nossos utilizadores com essas redes sociais e percebemos que muitos utilizadores estavam a preferir entrar com utilizador e senha para não partilhar as suas atividades com o Facebook, por exemplo”, afirma o CEO da Deezer, Axel Dauchez. Com o Mobile Connect, não existe partilha direta das informações pessoais dos seus utilizadores com outros serviços.

O CEO da Gemalto, Olivier Piou, estima que cerca de seis milhões de SIMcards são distribuídos pela fabricante ao ano. “As operadoras até reclamam, mas justamente por ser um setor extremamente regulado, os nossos dados são privados e prestamos atenção como as operadoras gerem esses nossos dados. Integraremos a solução em todos os SIMcards que vamos distribuir sem custo adicional, temos um piloto a rodar na França e queremos implementar a solução em toda a nossa planta até 2015”, finaliza Piou.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor