Governo britânico anuncia “cyber reservists” para defender país

Segurança

O governo britânico anunciou que vai recrutar centenas de especialistas em segurança para “cyber reservists” para ajudar a defender o país e atacar outros no campo online. A “Joint Cyber Reserve” foi anunciado pelo secretário da defesa britânico, afirmando que iam trabalhar ao lado do ministro da Defesa e as GCHQ Forces. A “Reserva” foi

O governo britânico anunciou que vai recrutar centenas de especialistas em segurança para “cyber reservists” para ajudar a defender o país e atacar outros no campo online.

Computer Circuit BoardA “Joint Cyber Reserve” foi anunciado pelo secretário da defesa britânico, afirmando que iam trabalhar ao lado do ministro da Defesa e as GCHQ Forces. A “Reserva” foi anunciado em dezembro do último ano juntamente com o Computer Emergency Response Team (CERT).

O recrutamento vai começar no próximo mês e o ministério da Defesa britânico quer utilizar os que saíram das forças armadas assim como aqueles que não têm experiência militar.

Hammond apontou que o Reino Unido está a criar “esquadrões” fortes de ataques cibernéticos. “Em resposta às crescentes ameaças cibernéticas, estamos a desenvolver capacidade militar, incluindo a capacidade de ataque, para aumentar as capacidades militares do Reino Unido”, afirmou o secretário da defesa.

No entanto, há quem tenha algumas reservas sobre a força, perguntando porque o governo não gasta dinheiro a reforçar as suas equipas permanentes. O ministério da Defesa britânico está a fomentar a colaboração entre o setor público e privado em assuntos cibernéticos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor