Governo angolano quer reforçar parcerias com PME portuguesas

EmpresasNegócios

O secretário de Estado para as telecomunicações de Angola, Aristides Safeca, revelou num jantar-debate realizado nesta quarta-feira em Lisboa, que pretende reforçar parcerias com as empresas portuguesas de Tecnologias da Informação e da Comunicação. O responsável declarou que há margem para aprofundar a cooperação com as PME portuguesas, sobretudo nas áreas de suporte às atividades

O secretário de Estado para as telecomunicações de Angola, Aristides Safeca, revelou num jantar-debate realizado nesta quarta-feira em Lisboa, que pretende reforçar parcerias com as empresas portuguesas de Tecnologias da Informação e da Comunicação.

7009203763_a2d6bc564b_bO responsável declarou que há margem para aprofundar a cooperação com as PME portuguesas, sobretudo nas áreas de suporte às atividades de telecomunicações. A parceria entre PME foi um dos grandes temas abordados no encontro com o secretário de Estado português durante a visita a Lisboa.

“Verificamos que já existe uma parceria bastante relevante ao nível dos operadores de certa relevância, mas que existe um grande espaço de melhoria da cooperação ao nível das PME, sobretudo dos serviços que suportam estes grandes operadores”, disse o responsável.

O secretário de Estado das infraestruturas, transportes e comunicações, Sérgio Monteiro, também esteve presente no jantar-debate promovido pela APDC, considerando que “o investimento angolano em Portugal, no setor das telecomunicações, é bem-vindo, pois desafia o país a aprofundar as relações comerciais entre os dois países”.

Aristides Safeca admitiu que Angola pretende afirmar-se como potência regional na área das telecomunicações e TI e avançou ainda que o país quer lançar o seu próprio satélite de comunicações daqui a três anos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor