Google Street View permite ver a Estação Espacial Internacional

InovaçãoProjetos

A partir de hoje, é possível explorar a Estação Espacial Internacional (EEI ou ISS, na sigla em inglês) através do Google Street View no Google Maps. Esta é a primeira colecção registada num ambiente sem gravidade e celebra o 10 aniversário da funcionalidade.

A visita permite passar pelos módulos Columbus Research Laboratory, Cupola Observational, Node 1,2 e 3, Permanent Multipurpose, US Lab, Joint Airlock, Japanese Experiment, Bigelow Expandable Activity, Rassvet, Mini-Research, Cargo Block, ZvezdaZvezda Service, Poisk, Mini-Research, Poisk, Mini-Research e ver os veículos SpaceX Dragon e Orbital Cygnus da Estação Espacial Internacional em 360º.

Esta é também a primeira colecção do Street View com anotações, uma funcionalidade que estava apenas disponível para o museus presentes no Google Arts & Culture. À medida que se vai fazendo uma visita pelos módulos da ISS será possível ter acesso a  informações como os locais onde os astronautas fazem ginástica, como se alimentam ou sobre os locais onde fazem experiências científicas.

Thomas Pesquet, astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA)que passou seis meses na ISS como engenheiro de voo, foi um dos responsáveis pela na captação de imagens para o Street View imagery com gravidade zero.

Devido aos constrangimentos particulares de viver e trabalhar no espaço, como o caso da ausência de gravidade,  não foi possível recolher imagens para o Street View através dos métodos tradicionais da Google.

A equipa do Street View trabalhou com a NASA para criar um método para a captação de imagens em ambiente sem gravidade através de câmaras DSLR e de equipamentos disponíveis na ISS. Além disso o projeto envolveu a ESA, a JAXA, a Roscosmos e a CASIS.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor