Google paga 12,6 milhões de euros por violar privacidade do Safari

EmpresasNegóciosSegurança

A Google terá de pagar 12,6 milhões de euros por violar as regras de privacidade dos utilizadores do navegador da Apple. Já em 2012 a empresa teve de pagar 16,7 milhões de euros à Comissão Federal devido às mesmas acusações. O distrito de Columbia e outros 37 estados norte-americanos chegaram a acordo com a empresa

A Google terá de pagar 12,6 milhões de euros por violar as regras de privacidade dos utilizadores do navegador da Apple. Já em 2012 a empresa teve de pagar 16,7 milhões de euros à Comissão Federal devido às mesmas acusações.

google-building-44O distrito de Columbia e outros 37 estados norte-americanos chegaram a acordo com a empresa relativamente ao pagamento da multa por ter procurar, em 2011 e 2012, milhões de cidadãos destas regiões dos Estados Unidos.

A multinacional de serviços online e software terá assim de pagar 12,6 milhões de euros, de modo a compensar a violação das regras de privacidade no Safari.

Nos últimos dois anos a Google aproveitou-se de uma falha no navegador da Apple para utilizar cookies e registar a atividade dos utilizadores. Como a Comissão Federal do Comércio norte-americana já tinha multado a empresa em 16,7 milhões de euros, a fatura total aumenta agora para cerca de 29 milhões de euros.

Foi através da rede de anúncios DoubleClick, um sistema de publicidade que tem presença em vários sites online, que a Google seguiu os cibernautas. A multinacional norte-americana já tinha admitido no ano passado que houve um aproveitamento da falha do Safari. No entanto, recusou responsabilidades e diz mesmo que era um efeito secundário da tentativa de construir uma rede de publicidade mais eficaz.

Devido aos escândalos de espionagem da National Security Agency e das informações reveladas por Edward Snowden, ex-consultor informático, as questões de privacidade online tornaram-se um tema recorrente nos últimos meses.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor