Google multada por abuso de posição dominante

e-RegulaçãoEmpresasNegócios

A agência de anti concorrência da Índia impôs uma multa de 1,36 mil milhões de rupias, cerca de 17,2 milhões de euros, à Google por pesquisas tendenciosas e abuso da sua posição dominante.

A agência de anti concorrência da Índia impôs uma multa de 1,36 mil milhões de rupias, cerca de 17,2 milhões de euros, à Google por pesquisas tendenciosas e abuso da sua posição dominante.

A Comissão em questão afirmou que a Google, a principal unidade de negócio da Alphabet, abusou da sua posição dominante em pesquisas online e no mercado de publicidade em pesquisas online. No relatório, escreve a Comissão que “a Google foi encontrada a praticar pesquisas tendenciosas e, ao fazê-lo, causou dano aos seus concorrentes assim como aos seus utilizadores”.

“A Google alavancou o seu domínio no mercado para pesquisas online para fortalecer a sua posição no mercado online de procura de serviços”, explicou a Comissão de Concorrência da Índia.

Esta é mais um revés regulatório para a Google. No último ano, a Comissão Europeia impôs uma multa recorde de 2,4 mil milhões de euros por a empresa favorecer o seu próprio serviço de compras e demover as ofertas dos seus rivais. Entretanto, a empresa recorreu da decisão.

Na Índia, a decisão foi semelhante. A Comissão encontrou que através do design de pesquisa da Google, a empresa colocou a sua função de procura de voos comerciais numa posição proeminente em relação às suas concorrentes, prejudicando os negócios que tentam ganhar acesso ao mercado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor