Google irá colocar Data Centers flutuantes no mar

EmpresasNegócios

A Google poderá, no futuro, colocar Data Centers no mar. O objetivo é arrefecer as estruturas flutuantes e fazer com que estas sejam movidas pela força do oceano, ficando ainda fora do alcance legal de qualquer governo. Esta solução tem benefícios como o de utilizar energia das correntes marítimas para gerar energia elétrica , de

A Google poderá, no futuro, colocar Data Centers no mar. O objetivo é arrefecer as estruturas flutuantes e fazer com que estas sejam movidas pela força do oceano, ficando ainda fora do alcance legal de qualquer governo.

google-data-center-4Esta solução tem benefícios como o de utilizar energia das correntes marítimas para gerar energia elétrica , de modo a garantir as necessidades energéticas dos Data Centers e é mais económico manter a temperatura dos servidores nos níveis necessários ao seu funcionamento em condições.

A Google está ligada ao Edifício 3 na Treasure Island, em São Francisco Bay, onde está a ser construída uma grande estrutura de quatro andares, o “data center flutuante”.

Há duas semanas foi também vista a ser rebocada por uma barca perto do porto de Portlande, em Maine, uma construção muito parecida. Esta operação está registada com o nome da mesma companhia responsável pela estrutura de São Francisco, com o nome de By and Large.

É fundamental para a Goole manter vários Data Centers no mundo, dado que esta é uma empresa com presença mundial.

A patente dos Data Centers no mar já foi pedida pela empresa em 2008 e garantida no ano seguinte. O facto destes estarem colocados em alto mar e fora dos limites da costa dos Estados Unidos, dá à Google a possibilidade de não ser controlada pelo governo norte-americano.

Segundo estudos recentes, os Data Centers existentes nos Estado Unidos consomem cerca de dois por cento da eletricidade total gasta no país, sendo a maior fatia relativa às atividades de arrefecimento dos servidores.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor