Google e Amazon são as maiores alojadoras de malware

CloudSegurança

Um relatório da Solutionary, empresa de segurança eletrónica, revela que os servidores de cloud computing da Google e da Amazon são os maiores alojadores de malware. A principal causa que leva os hackers a procurarem os serviços de cloud computing da Google, Amazon e GoDaddy como plataformas logísticas que redistribuem malwares pelas vítimas da Internet,

Um relatório da Solutionary, empresa de segurança eletrónica, revela que os servidores de cloud computing da Google e da Amazon são os maiores alojadores de malware.

Office-Printers-Affected-by-Trojan.Milicenso-MalwareA principal causa que leva os hackers a procurarem os serviços de cloud computing da Google, Amazon e GoDaddy como plataformas logísticas que redistribuem malwares pelas vítimas da Internet, é o facto de estas três marcas terem, à primeira vista, tudo para serem credíveis.

Atualmente, segundo o relatório, é na Google, Amazon e GoDaddy que se encontram os maiores servidores e alojadores de malware a operar na Internet. Esse malware é lançado para ataques a sites e internautas.

Os hackers têm procurado os servidores de cloud computing destas três marcas com a finalidade de garantir credibilidade e contornar as listas negras de endereços suspeitos dos sistemas de segurança e plataformas de antivírus.

A utilização de tecnologias de cloud computing torna o combate ao cibercrime mais complexo, pois além dos sites e endereços que já estão classificados como suspeitos, os sistemas de segurança têm de encontrar métodos que permitam detetar serviços legítimos e credíveis que estão a ser usados pelos cibercriminosos.

Os hackers têm tirado partido da facilidade de criação de sites para lançar ou desativar sites que têm sido usados para atacar milhões de computadores e redes de empresas.

De acordo com o relatório da Solutionary, 44 por cento dos códigos maliciosos provêm dos Estados Unidos, um valor bem acima dos nove por cento da percentagem de códigos maliciosos disseminados a partir da Alemanha, o segundo país que mais dissemina malware.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor