Google Cloud revela compromisso com Regulamento Europeu de Protecção de Dados

CloudEmpresasSegurança

A Google está empenhada em cumprir e respeitar o regulamento europeu nos serviços Google Suite e Plataforma Google Cloud quando entrar em vigor a 25 de Maio de 2018. A gigante tecnológica compromete-se a fornecer actualizações, de modo a responder aos requisitos do GDPR. Os seus utilizadores podem também tirar partido dos serviços na nuvem da Google a partir dos recursos para protecção de dados incorporados no Google Cloud.

O Regulamento Europeu de Protecção de Dados é a parte mais significativa da legislação europeia de protecção de dados dos últimos 20 anos. Este regulamento substitui a Directiva Europeia de Protecção de Dados de 1995, com o objetivo de reforçar os direitos que os cidadãos da UE têm sobre os seus dados e procura unificar as leis de protecção de dados em toda a Europa.

O comunicado oficial assinado por representantes da Google Cloud, Suzanne Frey, Director Security, Trust & Privacy e Marc Crandall, Director of Data Protection and Compliance, refere que estão a trabalhar para “fazer mudanças operacionais adicionais à luz da nova legislação, no sentido de colaborar de uma forma bastante próxima com os nossos clientes, parceiros e autoridades reguladoras ao longo de todo este processo”.

No mesmo comunicado salientam que a gigante tecnológica irá disponibilizar aos clientes “uma emenda relativamente ao processamento de dados”.  A empresa está também a desenvolver “materiais adicionais para ajudar os clientes nos seus esforços para se prepararem para o GDPR”, acrescentam.

Os executivos da gigante tecnológica referem que, além da certificação de segurança ISO 27001, n ano passado, lançaram mais duas novas, a ISO 27017 para segurança na Cloud e ISO 27018 para protecção de informação pessoal identificável em Clouds públicas. Estas certificações, bem como outras auditorias de terceiros, como a SOC1, SOC2 e SOC3, cobrem vários serviços presentes na Google Cloud.

No ar fica a seguinte promessa, “vamos continuar a desenvolver as nossas capacidades de acordo com a mudança da conjuntura reguladora e vamos também trabalhar juntamente com os nossos utilizadores para ajudar a facilitar os seus esforços de conformidade para o GDPR”.

É de recordar que o GDPR, tal como a Directiva de Protecção de Dados que vai substituir, inclui normas sobre os mecanismos internacionais de transferência de dados. De forma a cumprir as actuais leis da UE sobre protecção de dados, o G Suite e a plataforma Google Cloud  estão também certificados ao abrigo do acordo Privacy Shield.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor