Google Chrome prestes a ultrapassar Internet Explorer

BrowserEscritório
0 4 Sem Comentários

Oito anos depois do seu lançamento, o Chrome está prestes a tornar-se número um em quota global. O navegador da Google atingiu em março 39,09%, estando a apenas 4,31 pontos percentuais dos browsers da Microsoft.

De acordo com os dados NetMarketShare da Net Applications, a evolução dos dois navegadores tem sido inversamente proporcional: o Internet Explorer está a perder terreno de forma acelerada, enquanto o Google Chrome avança a passos largos. As várias versões do Internet Explorer e o novo Edge têm agora 43,4% de quota, o que compara com 44,79% em fevereiro e 46,9% em janeiro. Há um ano, em maio de 2015, o IE tinha 55,15% contra 26,37% do Chrome. A diferença é considerável.

Este parece ser o efeito das alterações operadas pela Microsoft no ano passado. A tecnológica de Redmond anunciou o fim do Internet Explorer e o lançamento de um novo navegador, Edge, que se estreou com o sistema operativo Windows 10. A Net Applications inclui os dois no mesmo indicador, sendo que o Edge é responsável por 3,55% do mercado. Trata-se de uma subida em relação aos 3,02% de fevereiro, mas não o suficiente para compensar o avanço do Chrome. A verdade é que o impulso dado ao novo browser não surtiu o efeito desejado pela Microsoft: os utilizadores estão a trocar o IE pelo Chrome.

A tendência é clara quando se olha para os números dos outros navegadores – o Firefox perdeu quota, passando de 12,13% no final de 2015 para 10,54% em março deste ano. O Safari tem oscilado entre perdas e recuperações, mas desde outubro do ano passado que não consegue atingir os 5% de quota – passou de 5,01% nessa altura para 4,49% em dezembro e está agora nos 4,87%. O Opera, que em dezembro tinha 1,55%, tem agora 1,66%.

Se este ritmo se mantiver durante abril, é possível que o Chrome ultrapasse os navegadores combinados da Microsoft já em maio.

Eis o ranking de navegadores no final de março:

1º – Internet Explorer + Edge – 43,4%

2º – Chrome – 39,09%

3º – Firefox – 10,54%

4º – Safari – 4,87%

5º – Opera – 1,66%

[Outros: o,44%]


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor