Gmail será o preferido dos terroristas

e-MarketingSegurança

O antigo diretor da NSA e da CIA, Michael Hayden, declarou que o Gmail era o serviço online preferido dos terroristas. Num discurso num fórum educacional para adultos, Michael Hayden defendeu a secção 702 do Foreign Surveillance Intelligence Act, que dá as bases legais para o programa PRISM, o programa de vigilância eletrónica secreto mantido

O antigo diretor da NSA e da CIA, Michael Hayden, declarou que o Gmail era o serviço online preferido dos terroristas.

A woman looks at her email on a computerNum discurso num fórum educacional para adultos, Michael Hayden defendeu a secção 702 do Foreign Surveillance Intelligence Act, que dá as bases legais para o programa PRISM, o programa de vigilância eletrónica secreto mantido pela NSA. No fórum, Hayden afirmou que o Gmail era o serviço de internet preferido pelos terroristas, explicando que não acredita que “se vá ver isso num anúncio da Google, mas é gratuito, é omnipresente, portanto, é claro que é usado”.

Quando questionado se a vigilância norte-americana daria um exemplo malicioso a outros países, o antigo diretor sugeriu que a origem da Internet foi nos Estados Unidos, o que explica parcialmente a conduta da NSA. Afirmou, também, que se a Web durar outros 500 anos, pode ser a “coisa” pela qual os Estados Unidos serão lembrados, da mesma forma “que os romanos são lembrados pelas suas estradas”.

“Foi construído aqui, é genuinamente americano”, afirmou e explicou que a maior parte do tráfego passa por servidores americanos, onde o governo “tira uma fotografia para fins de inteligência”.

Um relatório da Information Technology and Innovation Foundation, lançado no início do verão, previu que os fornecedores de cloud service norte-americanos iriam perder entre 21,5 a 35 mil milhões de dólares, algo entre os 16 e os 26,2 mil milhões de euros, nos próximos três anos por causa das revelações recentes. Mais recentemente, o CEO da CloudFlare disse que os pedidos do governo por dados são “insanos” e que o escândalo lhes está a custar clientes.

No entanto, Hayden admitiu que os Estados Unidos podem ser “acusados de forma justa por militarizar a World Wide Web”. A Tactical Access Operations (TAO) da NSA ataca servidores estrangeiros para roubar dados e monitorizar comunicações, para além de desenvolver programas que podem destruir ou danificar computadores e redes estrangeiras usando ciber ataques.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor