GIFAS foi alvo de ciberataque mas não chegou a sofrer danos

Segurança

O grupo francês da indústria aeroespacial, alvo de um ataque cibernético recorrendo a falhas nas recentes versões do Internet Explorer, disse no sábado que o seu site não foi diretamente acatado mas que os hackers criaram um endereço falso semelhante ao seu. Investigadores norte-americanos disseram na sexta-feira passada que um defeito no web browser IE

O grupo francês da indústria aeroespacial, alvo de um ataque cibernético recorrendo a falhas nas recentes versões do Internet Explorer, disse no sábado que o seu site não foi diretamente acatado mas que os hackers criaram um endereço falso semelhante ao seu.

seguranca

Investigadores norte-americanos disseram na sexta-feira passada que um defeito no web browser IE 10 da Microsft, usado para atacar visitantes de uma página digital de veteranos militares dos Estados Unidos, parece ter sido usada recentemente contra o grupo francês GIFAS.

Contudo, um porta-voz do grupo diz que o website não fora atacado.

O nome da GIFAS foi utilizado para criar um endereço falso que era muito semelhante ao verdadeiro usado pelo grupo, disse o porta-voz. O destino malicioso já não existe e a página oficial não contém qualquer informação confidencial.

Empresas francesas aeroespaciais e de defesa confessam serem vítimas de constantes ataques cibernéticos, e que grande parte do seu negócio consiste em desenvolver sistemas para lidar com estas ameaças.

O grupo GIFAS inclui empresas como a Dassault Aviation e a gigante aeroespacial Airbus Group.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor