Gestores da Samsung devolvem parte dos seus bónus

Negócios

Foram quase duas centenas de gestores do segmento de dispositivos móveis da Samsung que devolveram uma porção dos seus bónus à empresa, que se prepara para comunicar os piores resultados trimestrais do último par de anos. Nos primeiros dias de julho, a Samsung havia já anunciado que os lucros operacionais neste segundo trimestre deveriam ficar

Foram quase duas centenas de gestores do segmento de dispositivos móveis da Samsung que devolveram uma porção dos seus bónus à empresa, que se prepara para comunicar os piores resultados trimestrais do último par de anos.

samsung

Nos primeiros dias de julho, a Samsung havia já anunciado que os lucros operacionais neste segundo trimestre deveriam ficar verdadeiramente aquém do que fora estimado pelos analistas.

O pontífice do fabrico de smartphones tem estado a batalhar uma atrofia do crescimento do mercado e uma exponencial intensificação da competição.

A iniciativa para devolver uma porção dos bónus foi, em parte, um gesto que intenta refletir o compromisso dos gestores em assumir a responsabilidade pelas quebras nos lucros. Por outro lado, é também uma forma de demonstrar que a administração da tecnológica está empenhada em reverter a situação angustiante pela qual passa a Samsung.

Atitudes desta natureza não são exatamente insólitas no universo empresarial sul-coreano. Várias foram já as vezes em que membros séniores de uma empresa retornaram parte dos seus ganhos quando a organização atravessava mares revoltos.

Os media da Coreia do Sul noticiaram que a parcelas dos bónus restituídas à Samsung deverão ultrapassar os 2,92 mil milhões de dólares.

O outrora lucrativo segmento de smartphones da tecnológica tem vindo a perder terreno, e quota de mercado, para rivais chinesas como a Lenovo e a Xiaomi, que apostam cada vez mais fortemente na produção de smartphones baratos que integram funcionalidades de alta-qualidade.

Uma investigação da consultora Counterpoint revelou que no passado mês de maio o Galaxy S5 foi superado, em termos de vendas, pelo iPhone 5 da Apple, o que significa que o smartphone da sul-coreana não tem tido o sucesso esperado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor