GeoPost testa drones para serviço de entregas

EmpresasNegóciosOperadoresRedes

O teste teve lugar em Setembro no Centro para Estudos e Ensaios de Modelos Autónomos (CEEMA) no Sul de França e demonstrou a possibilidade do uso de drones em condições reais. A GeoPost, a filial do Grupo La Poste para o mercado CEP (courrier, express, parcels), levou a cabo um teste em que um drone transportou uma encomenda

O teste teve lugar em Setembro no Centro para Estudos e Ensaios de Modelos Autónomos (CEEMA) no Sul de França e demonstrou a possibilidade do uso de drones em condições reais.

watch-this-drone-hunt-and-hack-other-drones-to-make-its-own-drone-army

A GeoPost, a filial do Grupo La Poste para o mercado CEP (courrier, express, parcels), levou a cabo um teste em que um drone transportou uma encomenda de 2 kg numa distância de 1200 m, tendo efetuado, com sucesso, uma sequência completa e totalmente automatizada de transporte de uma encomenda: descolagem, vôo, aterragem e regresso à base de partida.

Este teste serviu para validar a estratégia escolhida pela GeoPost e, de forma mais abrangente, a reflexão em volta da utilização de drones para o acesso a zonas isoladas (montanhas, ilhas, zonas rurais, etc.). Esta nova tecnologia permitirá igualmente responder a diversas situações de urgência.

Para desenvolver o protótipo do drone, a GeoPost escolheu a Atechsys, uma empresa do Sul de França, especialista nos sistemas autónomos desde 2009, por considerar que esta se tem tornado numa referência em matéria de concepção de drones.

A colaboração entre as duas empresas permitiu desenvolver um drone capaz de transportar, de forma autónoma, encomendas de maiores dimensões (40cm x 30cm x 20cm), até 4 kg, num raio de 20 km, independentemente do tipo de terreno.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor