Generali incorpora aplicação nativa de seguros nos novos telemóveis Obi

EmpresasNegóciosStartup

A Generali associou-se à Obi Worldphones. Com esta parceria, a Generali espera aumentar, até 2017, o canal de comunicações móveis em mais de 20 mercados de elevado crescimento.

As aplicações da seguradora serão incorporadas nos equipamentos da Obi por forma a alcançar uma base de clientes potenciais superior a dez milhões de pessoas.

“Este acordo pioneiro com a Obi Worldphones vai permitir à Generali proporcionar serviços úteis e relevantes a uma base de clientes altamente atrativa precisamente através da sua ferramenta favorita – o smartphone. A Generali vai estar presente no ecrã inicial dos telefones Obi como uma app incorporada e isso vai permitir uma nova forma de envolver clientes. Estamos extremamente satisfeitos por trabalhar com a OBI, uma startup de tecnologia de ponta com comprovado historial que se destaca pelo seu design de elevada qualidade e impressionante capacidade de distribuição”, refere, em comunicado, Giovanni Giuliani, group strategy and business development director do grupo Generali.

O objetivo da startup Obi passa por servir o mercado dinâmico e de elevado crescimento de telefones móveis em vários países. Com base no sistema operativo Android, os Obi Worldphones são projetados pela Ammunition, um estúdio de design sediado em San Francisco. A rede de distribuição da Obi nos seus mercados-alvo é assegurada pela sua parceria com a Inflexionpoint, uma empresa de abastecimento de tecnologias de informação em todo o mundo.

Em conjunto, a Generali e a Obi vão desenvolver uma plataforma móvel de seguros com base em aplicações nativas incluídas nas definições padrão dos dispositivos móveis, envolvendo os clientes através da inclusão de serviços relevantes no ecrã inicial dos telemóveis. As aplicações serão desenvolvidas especificamente para cada país e oferecidas aos clientes nos mercados onde as operações da Generali e da Obi se sobrepõem, nomeadamente na Turquia, Índia, Indonésia, Vietnam, Filipinas e Emirados Árabes Unidos em 2015, e com o plano de atingir 20 países em 2017.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor