Gemalto colabora com Banma no seu primeiro carro conectado

Negócios
0 0 Sem Comentários

A Gemalto, especialista em segurança digital, firmou uma parceria com a Banma Technologies para a produção do primeiro carro via Internet da China – o Roewe RX5.

A Banma é um novo joint venture entre o Alibaba Group e a SAIC Motor Corporation. O carro irá utilizar o Machine Identification Module (MIM) da Gemalto, para proteger as suas características telemáticas avançadas, como chave do carro virtual via Bluetooth, localização do veículo, controle remoto ativado por comando de voz das funções no interior do carro e alertas sobre as condições da estrada em tempo real. O MIM está em conformidade com os padrões da GSMA e suporta o fornecimento remoto de qualquer perfil de operador.

“O Roewe RX5, possibilitado pelo sistema operativo YunOS Alibaba, é o primeiro carro via Internet produzido em massa.  É uma revolução que incorpora anos de pesquisa e inovação tecnológica”, disse Alex Shi, CEO da Banma. “É um produto que possui a conectividade de ponta a ponta mais segura e confiável.”

O mercado automobilístico chinês é atualmente o maior e que mais cresce no mundo. Em 2015, os fabricantes de carros nacionais e estrangeiros venderam um total de 21,1 milhões de carros de passageiros, um crescimento de 7,3% em comparação a 2014.

Em 2016, o mercado local de carros conectados deverá ter gerado uma receita substancial de 7,7 milhões de dólares. Com uma taxa de crescimento composta anual estimada em 45%, esse mercado valerá potencialmente até 33,9 milhões de dólares em 2020. Além disso, estima-se que a penetração dos carros conectados na China seja o triplo, de 4,8% a 18,1% ao longo do mesmo período.

Os carros conectados marcam o início da transformação digital na indústria automóvel, pavimentando o caminho para veículos autónomos no futuro próximo”, disse Suzanne Tong-Li, presidente para Grande China e Coreia do Sul na Gemalto. “O nosso conhecimento e experiência global, combinados com soluções de conectividade seguras testadas e aprovadas, coloca-nos em uma posição interessante para ajudar os fabricantes de carros a criarem veículos mais inteligentes e conectados”, afirmou a executiva.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor