Gema Digital leva interatividade à Galeria da Biodiversidade

InovaçãoNegócios

A empresa portuguesa é responsável pelas soluções tecnológicas interativas presentes na Galeria da Biodiversidade, que inaugurou na passada sexta-feira, na Casa Andresen do Jardim Botânico, no Porto. O evento de abertura contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O projeto foi realizado por uma equipa de 15 profissionais que, ao longo de três anos, criou tecnologias inovadoras com software interativoreconhecimento facial e projeção 360que promovem uma maior interação e imersividade com a natureza.

A Galeria da Biodiversidade nasceu da colaboração entre Nuno Ferrand, biólogo e coordenador do projeto, Luís Mendonça, professor das Belas-Artes, e Jorge Wagensberg, um dos mais conhecidos museólogos mundiais da Universidade de Barcelona,  e aborda a diversidade biológica  em 12 temas principais.

De acordo com a Gema Digital, o maior desafio foi um software que empresa desenvolveu para a transformação automática da raça humana, onde é possível simular em poucos segundos como seria a cara de um europeu, se tivesse nascido na Ásia ou em África. Esta “viagem” é possível através do reconhecimento de 68 pontos da face humana.

Outro dos destaques é a instalação que tira uma fotografia ao visitante e transforma o rosto num quatro de Pop Art. A interação é baseada em software de reconhecimento facial e tem como objetivo representar a diversidade genética.

“A Galeria da Biodiversidade foi um dos maiores e mais gratificantes desafios de museologia que a  Gema enfrentou nestes últimos 11 anos”, refere, em comunicado, Mafalda Ricca, Diretora Comercial Executiva da Gema Digital.

“Não foi fácil programar algoritmos que eram permanentemente avaliados pelos maiores engenheiros, biólogos, antropólogos, arqueólogos, museólogos e astrofísicos da Universidade do Porto. Mas todo este esforço foi altamente compensado pelo resultado único que conseguimos com este museu. Um espaço onde podemos ouvir os seis batimentos cardíacos por minuto de uma baleia, e comparar com o nosso próprio batimento cardíaco, onde podemos assistir num soberbo globo projetado em 360 à rota do Homo sapiens pelo mundo, do porco ou da borboleta monarca. Um espantoso espaço onde a arquitetura, as ciências, as artes e tecnologia, que tantas vezes chocaram ao longo de todo o processo criativo e de execução, conseguiram um casamento perfeito”, acrescenta a executiva.

A Gema Digital conta com várias soluções desenvolvidas na área da museologia em Portugal, Espanha, Brasil, Angola e México.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor