Fusão com a Oi leva à extinção da Portugal Telecom

EmpresasNegócios

O memorando de entendimento dos principais acionistas da PT e da Oi, divulgado na sexta-feira passada, revelou que a Portugal Telecom irá desaparecer mas a marca PT continuará a existir. Num dos pontos do memorando relativos a fusão da PT com a Oi, esclarece-se a “incorporação da Portugal Telecom pela CorpCo, com a decorrente extinção

O memorando de entendimento dos principais acionistas da PT e da Oi, divulgado na sexta-feira passada, revelou que a Portugal Telecom irá desaparecer mas a marca PT continuará a existir.

PORTUGAL TELECOM VA FUSIONNER AVEC L'OPÉRATEUR BRÉSILIEN OINum dos pontos do memorando relativos a fusão da PT com a Oi, esclarece-se a “incorporação da Portugal Telecom pela CorpCo, com a decorrente extinção da Portugal Telecom”.

A empresa brasileira Oi, apesar de também ser incorporada como subsidiária na CorpCo, não será extinta. Já a PT Portugal, passará a chamar-se Portugal Telecom, continuando com a gestão dos negócios da empresa em Portugal com as mesmas marcas comerciais. Só falta escolher o nome do novo grupo que resulta da fusão da PT com a Oi.

No memorando que foi divulgado no site da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários, estão referidos os argumentos utilizados no passado dia 1 de outubro pelas empresas relativamente à sua fusão. Entre esses argumentos estão o facto de a CorpCo vir a ter “condições de atender as necessidades de investimento com vistas à melhoria expansão dos serviços prestados” e o objetivo das empresas que é a sua especialização nos mercados de língua portuguesa e em outros mercados.

Entretanto, a Caixa Geral de Depósitos já anunciou a sua saída da Portugal Telecom e concluiu a venda das ações no passado dia 24 de outubro. A CGD vendeu 54.771.741 ações da Portugal Telecom, o que equivale a 6,11 por cento da operadora, encaixando 190,6 milhões de euros.

Fonte oficial da Caixa refere eu prevê um  bom futuro à fusão da empresa brasileira com a PT. “A saída da CGD da Portugal Telecom acontece  só após o anúncio público da sua fusão com a OI e que, estamos certos, criará um  grande operador de telecomunicações de língua portuguesa, continuando assim o  seu caminho de criação de valor”, referiu fonte oficial da CGD.

A CorpCo operará em mercados com 260 milhões de habitantes e vai estar listada na Bovespa e na NYSE Euronext. A sua sede será no Brasil.

O memorando de entendimento é válido até outubro do próximo ano, no entanto a fusão entre a PT e a Oi deverá ser concretizar-se já no primeiro semestre de 2014.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor