Fornecedores de cloud podem sair do negócio até 2015

Cloud

Segundo a Gartner, cerca de 25 por cento dos fornecedores de cloud podem ser adquiridos ou forçados a sair do negócio nos próximos dois anos. A empresa de consultoria prevê que haja uma grande consolidação em prestadores de serviços, sendo que 25 por cento dos cem maiores fornecedores de serviços de infraestrutura não existam em

Segundo a Gartner, cerca de 25 por cento dos fornecedores de cloud podem ser adquiridos ou forçados a sair do negócio nos próximos dois anos.

38650.55260-computacao-na-nuvemA empresa de consultoria prevê que haja uma grande consolidação em prestadores de serviços, sendo que 25 por cento dos cem maiores fornecedores de serviços de infraestrutura não existam em 2015. “Um em cada quatro fornecedores vai desaparecer por qualquer razão, seja por aquisição ou falência”, revela o analista da consultora, William Maurer.

O analista disse, na sua apresentação na conferência Gartner Data Center, que as maiores mudanças vão surgir por motivos de aquisição. Já Michael Salvador, gestor técnico da Belden, assistiu à apresentação de Maurer e disse que esta é uma fase “em que os clientes precisam de ter cuidado com a cloud”.

“É melhor fazer alguma pesquisa. Não há nenhuma rede de segurança lá fora”, refletiu Michael Salvador. O gestor acrescentou ainda que as preocupações com os riscos “podem conduzir alguns utilizadores a contratarem grandes fornecedores, mas os pequenos prestadores de serviços podem oferecer melhores preços ou alguma garantia adicional que um grande prestador não pode oferecer”.

Relativamente à pressão exercida sobre os fornecedores para cortarem custos, William Maurer recomendou à sua audiência para não serem tão implacáveis: “É preciso garantir que os seus prestadores de serviços são bem-sucedidos. Dêem-lhes uma hipótese para obterem um retorno razoável sobre os seus investimentos, dar-lhes uma chance de fazer algum dinheiro. Não fiquem com o dinheiro todo, porque se fizerem isso, vão deixar de ter muitos fornecedores por aí”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor