Formação e desenvolvimento são prioridade máxima dos RH em Portugal

EmpresasNegócios
0 2 Sem Comentários

A Michael Page divulgou os dados do Barómetro de RH para Portugal, revelando a evolução dos Recursos Humanos para parceiros estratégicos e operacionais das empresas nacionais.

O estudo constata que, por um lado, a importância estratégica dos Recursos Humanos dentro das empresas em Portugal está a caminhar em direção a um posicionamento de parceria, com 56 por cento dos líderes de gestão inquiridos a reportar diretamente à Direção. Por outro lado, os critérios de medição de sucesso de RH apontados pelas empresas em Portugal demonstram uma clara preocupação pela avaliação do desempenho e competências dos seus colaboradores.

Em contrapartida, é revelado que a grande prioridade de RH em Portugal é a formação e desenvolvimento dos colaboradores, estando alinhada com o principal foco de investimento a nível global. Também em linha com a tendência global, em terras lusas a diversidade e inclusão parece ser apenas uma ideia teórica, considerada menos essencial para o sucesso do negócio, tendo sido apontada como prioritária apenas por 2 por cento das empresas inquiridas. A nível global, foi apenas referida por 4 por cento das empresas.

O estudo mostra ainda que, contrariamente ao registado globalmente, em Portugal o segundo foco considerado essencial para o sucesso é a gestão de desempenho e a aquisição de talento/recrutamento. Apesar das diferenças percentuais não serem muito acentuadas, a nível global a gestão de talento e a formação e desenvolvimento estão no topo da lista de prioridades, referidas por 33 por cento das empresas em ambos os casos. São seguidas pela aquisição de talento/recrutamento, sendo que a gestão de desempenho surge apenas em quarto lugar por cento.

No papel de atuação e influência dos Recursos Humanos é notória a predominância de responsabilidades estratégicas significativas, constatada por 80 por cento dos líderes de RH, bem como o peso da experiência profissional, já que a maioria dos líderes inquiridos trabalha na área há mais de 15 anos.

Em Portugal, os líderes de RH inquiridos apontam como principais funções a gestão de desempenho dos colaboradores, seguida pela definição e gestão de políticas de RH e pela relação com os colaboradores. Em segundo plano, mas sem grande diferença, figuram as funções de aquisição de talento/recrutamento, de formação e desenvolvimento e de gestão de compensação e benefícios.

É igualmente evidenciado que, lá fora, as prioridades em termos de funções são um pouco diferentes, os líderes de RH estão mais focados em funções de aquisição de talento e recrutamento, de implementação de políticas de RH e na gestão da relação da empresa com os seus colaboradores. Neste caso, seguidas pela formação e gestão de desempenho, gestão de talento e a gestão de compensação e benefícios.

A nível global, quase metade das empresas inquiridas indica que o departamento de Marketing é responsável pelo employer branding junto dos colaboradores da empresa, seja atuando sozinho ou conjuntamente com os RH. Contudo, quando se trata de recrutamento, os RH são o principal responsável pelo employer branding, isoladamente ou em conjunto com o Marketing .


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor