Ferramenta da IBM ajusta apps a problemas visuais e auditivos [atualizado]

Business IntelligenceData-StorageSoftware

A IBM lançou uma ferramenta que permite aos developers adaptarem as suas aplicações aos utilizadores que possam sofrer de alguma incapacidade. Desta forma, ainda durante o processo de programação, as apps podem ser alteradas para que pessoas com deficiências auditivas ou visuais possam usufruir de uma experiência de utilização semelhante à dos restantes utilizadores. A

A IBM lançou uma ferramenta que permite aos developers adaptarem as suas aplicações aos utilizadores que possam sofrer de alguma incapacidade. Desta forma, ainda durante o processo de programação, as apps podem ser alteradas para que pessoas com deficiências auditivas ou visuais possam usufruir de uma experiência de utilização semelhante à dos restantes utilizadores.

app

A recentemente lançada Mobile Accessibility Checker é uma ferramenta desenvolvida pela IBM a pensar nos cidadãos do mundo digital com deficiências auditivas ou visuais, que possam impedir-lhes de gozar do mesmo grau de qualidade de experiência de apps a que os utilizadores que não carecem da totalidade destes sentidos têm acesso.

O diretor de acessibilidade da IBM, Frances Oeste, afirmou que muitas das aplicações que hoje em dia são disponibilizadas não têm em mente as dificuldades que os utilizadores com deficiências ou mais idosos possam ter ao tentar usufruir delas. Assim, o executivo descreveu a ferramenta da IBM como “uma tecnologia que identifica e corrige este problema de utilização ainda na fase em que a aplicação está a ser desenvolvida”, acrescentando que desta forma será promovida uma maior inclusão social e até, poderia dizer-se, uma maior inclusão digital, nomeadamente a nível das tecnologias móveis.

Com o auxílio da Mobile Accessibility Checker, os programadores poderão então identificar as falhas que as suas apps possam ter mesmo ainda durante o processo de programação, o que permite uma correção imediata, melhorando, assim, a expriência de utilização, para todos os utilizadores.

A ferramenta permite, por exemplo, ajustar o constraste das cores e incluir alternativas à utilização do teclado. Conta a empresa a IBM em comunicado que todas estas sugestões são feitas em linha com os padrões do mercado e com as exigências governamentais.

Diz a empresa que a ferramenta estará “disponível no modelo cloud-as-a-service ou como componente de software da IBM”.

“É uma tecnologia aplicacional autónoma que pode ser usada num modelo as a service ou como um componente de software. O Mobile Accessibility Checker pode ser licenciado pelo IBM Accessibility e integrado noutras aplicações, como algumas empresas já o estão a fazer, como a empresa de TI norte-americana SSB Bart tem feito com a sua plataforma Accessibility Management Platform for Mobile”, disse à B!T o Social Media Manager & Webmaster do IBM Accessibility, Timothy Powers.

Questionado sobre a forma através da qual a IBM recolheria lucro desta solução, o responsável contou que o Mobile Accessibility Checker assenta no modelo de licenciamento standard da tecnológica, através do qual a empresa recolherá royalties.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor