Farfetch levanta mais 95 milhões de euros

Negócios

O único unicórnio português, a Farfetch, voltou a fechar uma nova ronda de financiamento. Desta vez, recebeu 110 milhões de dólares, 95 milhões de euros, num investimento liderado pela Temasek, IDG Capital Partners e Eurazeo.

O novo financiamento Série F foi avançado inicialmente pela Business of Fashion. A Farfetch estará agora avaliada em 1,3 mil milhões de euros, embora os termos da transação não tenham sido revelados.

A empresa portuguesa, que criou uma plataforma de comércio eletrónico que junta 400 boutiques e permite uma experiência de compra diferente, tinha fechado uma Série E no ano passado, de 75 milhões de euros. Agora, vai usar a nova ronda para continuar a expansão da rede e crescer na Ásia, em especial China – que já representa 12% das suas vendas.

“No total, a Ásia representa 26% do nosso negócio, é uma em cada quatro vendas que fazemos”, diz o CEO José Neves, citado pela BoF. Os parceiros escolhidos para esta ronda são bastante influentes no sudeste asiático, como a Temasek e a IDG Capital Partners.

Já a Eurazeo, sediada em França, é uma acionista de peso na Moncler e Vestiaire Collective.  “Fomos atraídos pelo modelo da Farfetch, que cobre os sectores nos quais já temos uma presença forte: tecnologia digital, bens de luxo e nomes de marca”, disse a CEO da empresa, Virginie Morgon. “Além do seu perfil internacional, modelo multi-canal e entendimento das regras que governam a indústria do luxo, ficámos muito impressionados pelo modelo inovador e a qualidade da sua implementação, em especial da perspetiva técnica.”

Em 2015, o volume de transações da Farfetch cresceu 70%, para mais de 500 milhões de dólares, sendo que a empresa tem uma comissão em torno dos 25%. O próximo passo, como Neves já admitiu, é a entrada em bolsa – mas ainda não há previsões de quando nem pressão para estabelecer esse calendário.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor