Facebook vai aumentar salários dos funcionários com contrato

e-MarketingEmpresasNegóciosRedes Sociais

O Facebook vai aumentar os salários dos seus trabalhadores a contrato e dos seus vendedores. Esta jogada alinha-se com as decisões tomadas por outras empresas de Silicon Valley para uniformizar os vencimentos no cerne norte-americano da tecnologia. A diretora de operações da maior rede social do mundo, Sheryl Sandberg, afirmou que o novo modelo de

O Facebook vai aumentar os salários dos seus trabalhadores a contrato e dos seus vendedores. Esta jogada alinha-se com as decisões tomadas por outras empresas de Silicon Valley para uniformizar os vencimentos no cerne norte-americano da tecnologia.

Facebook privacidade

A diretora de operações da maior rede social do mundo, Sheryl Sandberg, afirmou que o novo modelo de pagamentos incluirá um salário mínimo de 15 dólares por hora e pelo menos duas semanas de férias e de licença por motivos de saúde. No próximo mês de janeiro, estima-se um aumento de um a dez dólares dos salários na Califónia, onde está situado Silicon Valley.

De acordo com a Bloomberg, estas medidas entraram em vigor no último dia um de maio, mas abrangendo apenas as maiores equipas da sua sede em Menlo Park.

Assim, o Facebook é a mais recente empresa do centro nevrálgico do mercado tecnológico dso Estados Unidos a implementar este género de medidas, aumentando os vencimentos dos seus colaboradores contratados.

Sendo uma das rodas dentadas que faz girar os ponteiros do relógio da potência da Américas, Silicon Valley está a concentrar esforços para otimizar as condições de trabalho dos seus colaboradores. Os condutores dos autocarros que transportam os funcionários do Facebook, da Apple, do eBay e da Yahoo! decidiram, no passado mês de fevereiro, criar um sindicato. A criadora do iPhone comprometeu-se já a aumentar em 25 por cento o número dos seus motoristas. Nessa mesma altura, e seguindo as pisadas da Apple, a Microsoft disse também que iria oferecer 15 dias de folga pagos, por ano, aos seus colaboradores contratados.

A COO do Facebook afirmou que melhores condições laborais potenciam a produtividade dos colaboradores, e, subsequentemente, da própria empresa.

O plano da rede social será estendida a todos os trabalhadores elegíveis ao longo deste ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor