Facebook reforça luta contra “clickbait” no News Feed

e-MarketingRedes Sociais
0 0 Sem Comentários

O Facebook anunciou que vai tomar novas medidas para reduzir os artigos com títulos que compelem os utilizadores a clicarem no link, muitas vezes de forma enganadora.

São os chamados “clickbait” e o Facebook não os quer no News Feed. A rede social informou os detentores de Páginas de uma série de medidas que irão reduzir o sucesso desta estratégia, usada tanto por meios de comunicação social como blogues de empresas e outros sites.

“O nosso objetivo com o News Feed é mostrar às pessoas as histórias mais relevantes para elas, organizando-as de forma a que o que é mais importante para cada um apareça primeiro”, explicaram Alex Peysakhovich, cientista de pesquisa do Facebook, e Kristin Hendrix, investigadora de experiência de utilização.

Os comentários que os utilizadores têm feito indicam uma preferência por histórias autênticas, genuínas, e a pesquisa da equipa do News Feed é feita para ajudar a entender quais as publicações que a maioria considera enganadora e à beira de ser spam.

“Ouvimos das pessoas que querem, especificamente, ver menos histórias com títulos ou links do tipo clickbait”, explicam os responsáveis. Exemplo: títulos que omitem informação crucial para intrigar ou enganar, obrigando a pessoa a clicar para descobrir a resposta. Do tipo, “Quando ela levantou as almofadas do sofá e viu ISTO, fiquei em choque!”, ou “Não vai acreditar no que aconteceu quando ele pôs alho nos sapatos.”

“Para endereçar este feedback, vamos atualizar o ranking do News Feed para reduzir os títulos clickbait nas próximas semanas. Com este update, as pessoas vão ver menos histórias clickbait”, informam os investigadores.

Como é que o algoritmo identifica estas histórias? Percebendo o tipo de títulos em que a pessoa clica e regressa ao News Feed em segundos, não perdendo tempo a ler a história. O que o Facebook está a fazer agora é usar um sistema que identifica frases comuns usadas nestes artigos. Primeiro, uma equipa catalogou milhares de títulos como sendo clickbait, usando dois critérios – se omite informação necessária para entender o conteúdo, e  se exagera o tom do artigo para criar expectativas.

Depois, adaptou um sistema que determina se estas características estão presentes; é semelhante à forma como funcionam os filtros de spam.

Para os sites que usam esta técnica, são más notícias: o sistema identifica-os e despromove-os constantemente no News Feed. “Sites e Páginas que se baseiam em artigos com títulos clickbait deverão esperar um decréscimo da distribuição. As Páginas devem evitar títulos que omitam informação”, avisam os especialistas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor