Facebook e tecnologia de drones agora unidos

EmpresasNegócios

O Facebook procura associar-se à tecnologia de drones para incentivar a conetividade à Internet com a compra da empresa pioneira Titan Aerospace. Um relatório da TechCrunch revelou que as duas empresas estão em debate relativamente a uma aquisição, se tal acontecer a empresa Titan Aerospace construirá à volta de onze mil exemplares dos 60 modelos

O Facebook procura associar-se à tecnologia de drones para incentivar a conetividade à Internet com a compra da empresa pioneira Titan Aerospace.

droneUm relatório da TechCrunch revelou que as duas empresas estão em debate relativamente a uma aquisição, se tal acontecer a empresa Titan Aerospace construirá à volta de onze mil exemplares dos 60 modelos Solara que dispõem com o objetivo de ajudar o Facebook a alcançar o seu objetivo de tornar a internet absolutamente global.

Os drones da Titan, classificados como “satélites atmosféricos”, podem permanecer no ar mais de cinco anos sem precisarem de aterrar e serem recarregados. São também capazes de viajar quatro milhões de quilómetros recorrendo à reserva de energia solar de que dispõem.

Inicialmente desenhados para controlar o tempo e as possíveis ocorrências de catástrofes naturais, os drones voam numa órbita com altitude aproximada de sessenta mil pés, o que significa que se encontram fora do espaço aéreo da maioria dos países, funcionando efetivamente como satélites com baixos custos operacionais.

Com o objetivo de alcançar os próximos cinco mil milhões de utilizadores, o projeto de Internet.org concebido pelo Facebook, pretende espalhar a web pelo mundo inteiro.

O Facebook assinou até agora parcerias com a Nokia Opera, Samsung e Qualcomm de forma a criar uma iniciativa coletiva de tornar a Internet mais acessível e mais barata. O objetivo agora é torná-la global.

O projeto internet.org inclui outros projetos piloto que passam por testar tecnologias móveis no Rwanda, um estudo da Deloitte acerca da influência da conetividade para o desenvolvimento das nações, um projeto de investigação feito pela Unilever sobre a implementação da web na Índia rural e uma iniciativa da DSM Association de reduzir os custos da conetividade móvel como forma de ajudar ao desenvolvimento dos países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor