Evolução do mercado das telco na Europa é preocupante

Negócios
0 0 Sem Comentários

A Altran apresentou o estudo “Migração de Valor na Indústria de Telecomunicações na Europa” no qual revela que a evolução do mercado europeu das Telecomunicações e Media, na última década, é preocupante face ao ritmo de desenvolvimento de outras geografias, particularmente os EUA.

Durante um “executive breakfast” promovido pela APDC – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações, a Altran apresentou o estudo que menciona o facto de todas as grandes empresas dos segmentos de equipamentos terminais e de Internet estão fora do espaço europeu.

“A Apple e a Samsung são os maiores fabricantes mundiais de dispositivos e o Google, Facebook e a Amazon, as grandes tecnológicas mundiais. Os operadores europeus perderam valor, enquanto os norte-americanos registaram incrementos assinaláveis. Tal como nos fabricantes de equipamentos de rede e nos vendedores de TI”, lê-se no documento que apresente o estudo.

Segundo Bruno Casadinho, Head of Telecom, Media and Transports Industries da Altrantendo em conta a capitalização bolsista das empresas incluídas no estudo, só entre 2004 e 2014, o setor cresceu 1,5% na Europa, quando nos Estados Unidos valorizou 135%. Está também a ocorrer uma migração de valor dos segmentos tradicionalmente com maior relevância – operadores de telecomunicações e fabricantes de equipamentos de rede – para dois novos segmentos: os fabricantes de equipamentos terminais e as empresas assentes na Internet ou over the Top (OTT’s), que registaram crescimentos de 800% e 400%, respetivamente. No mesmo período, o mercado mundial de operadores de telecomunicações cresceu apenas 8%. 

O mesmo relatório mostra que decisões políticas, regulação, excessiva fragmentação dos mercados e ausência de investimentos estão a levar à perda de protagonismo e relevância do continente europeu no cenário mundial, ao impedirem a promoção da criação de novos negócios centrados na economia digital.

Acresce a lentidão das instituições europeias e a ausência de uma estrutura ativa de Venture Capital para desenvolver novos negócios.

Perante as conclusões do estudo realizado pela Altran, impõe-se a tomada de decisões urgentes por parte dos players europeus, aponta o documento. “A União Europeia está a tentar reagir no sentido de inverter esta tendência e voltar a posicionar a Europa como um grande player mundial das TIC. Através da implementação de um plano para a construção do Mercado Único Digital, com a consolidação dos 28 reguladores europeus”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor