Europa quer fim de práticas anti-concorrenciais no Android

MobilidadeNegóciosSO
0 0 Sem Comentários

A Comissão Europeia irá ordenar à Google que pare certas práticas que considera anti-concorrenciais relacionadas ao sistema operativo móvel Android, e prepara-se para aplicar uma multa considerável à casa-mãe, Alphabet.

Em causa estão os incentivos financeiros que a Alphabet paga aos fabricantes de smartphones Android para que pré-instalem o motor de pesquisa Google Search de forma exclusiva nos dispositivos. Isso mesmo vem explicado num documento de 150 páginas citado pela agência Reuters.

O documento foi enviado aos queixosos para que dêem a sua opinião, depois da Google ter recebido uma cópia em abril. Nele, a Comissão Europeia, o braço executivo da União Europeia, acusa a Alphabet/Google de usar o domínio do Android (mais de 80% do mercado mundial) para liquidar os seus concorrentes.

A Comissão pretende agora ordenar que a Google pare essa prática, e não só. Os reguladores também querem que a empresa deixe de forçar os fabricantes de smartphones a pré-instalar as suas aplicações proprietárias se isso restringir a sua capacidade de usar outros sistemas operativos baseados em Android. Há vários: o Sailfish OS, por exemplo, foi criado pela finlandesa Jolla por ex-trabalhadores da Nokia mas baseia-se em Android.

O que a Comissão está a dizer à Google é que a empresa “não pode punir ou ameaçar” fabricantes por não seguirem as suas instruções nesse aspeto.

“A Comissão pretende estabelecer uma multa num nível que seja suficiente para evitar reincidência”, diz o documento.

Já pelo lado da Alphabet, a empresa mantém-se otimista. “Estamos ansiosos por mostrar à Comissão Europeia que desenhamos o modelo do Android de uma forma que é boa para a concorrência e para os consumidores, e para suportar inovação em toda a região.”

Toda a investigação da Comissão Europeia começou após uma queixa do grupo FairSearch, em 2013, que reuniu dezenas de empresas que se sentem lesadas pelas práticas da Google.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor