Estudo: simplificação das TI contribui para aumentar as receitas

CloudNegóciosServidores

O estudo ‘Simplifying IT to Drive Better Business Outcomes and Improved ROI’ da IDC, patrocinado pela Oracle, indica que a complexidade das TI se traduz numa quebra de receitas e cerceia a capacidade das empresas inovarem e crescerem. As empresas que participaram neste estudo e que já reduziram a complexidade das suas TI revelaram que

O estudo ‘Simplifying IT to Drive Better Business Outcomes and Improved ROI’ da IDC, patrocinado pela Oracle, indica que a complexidade das TI se traduz numa quebra de receitas e cerceia a capacidade das empresas inovarem e crescerem. As empresas que participaram neste estudo e que já reduziram a complexidade das suas TI revelaram que conseguiram alcançar uma média de ganhos anuais na ordem dos 83 milhões de dólares.

ov_es_virtua

Este estudo sublinha os desafios que a complexidade das TI está atualmente a colocar às empresas. Para o departamento de TI estes desafios passam por custos operacionais mais elevados, níveis de produtividade do pessoal mais reduzidos e limitação da capacidade de oferecer serviços dentro da empresa. Para as empresas, a complexidade das TI é responsável por diminuir o valor das receitas, a capacidade de inovação, os níveis de satisfação dos clientes e dos utilizadores, bem como das vantagens competitivas.

As empresas que participaram neste estudo revelaram ter sido capazes de alcançar ganhos no valor de 3,61 dólares por utilizador, através das suas iniciativas de simplificação das TI. Tendo a média das empresas estudadas cerca de 23 mil utilizadores de TI, o valor total anual dos ganhos auferidos por este meio totaliza os 83 milhões de dólares.

O relatório também conclui que a simplificação das TI alavanca outro tipo de benefícios além dos financeiros, como, por exemplo, a melhoria da produtividade dos utilizadores e a experiência dos utilizadores, e a aceleração do ‘time to market’.

Entre os esforços para simplificar as TI consideram-se, entre outros, a migração para a cloud, o investimento em engineered systems (não nos esqueçamos que este estudo é patrocinado pela Oracle) e a substituição dos sistemas legacy por aplicações modernas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor