Estudo revela previsões para futuro da Internet em 2025

e-MarketingEmpresasNegóciosSegurança

Um estudo realizado na Carolina do Norte, Estados Unidos, pelo Pew Research Center e pela Universidade de Elon conclui que em 2025 a privacidade na Internet será destinada apenas a uma elite. Segundo o estudo, realizado na Universidade de Elon e por investigadores do Pew Research Center, no ano de 2025 prevê-se que a Internet

Um estudo realizado na Carolina do Norte, Estados Unidos, pelo Pew Research Center e pela Universidade de Elon conclui que em 2025 a privacidade na Internet será destinada apenas a uma elite.

ob_1dbb23_internet-keyboard-100042718-orig (1)Segundo o estudo, realizado na Universidade de Elon e por investigadores do Pew Research Center, no ano de 2025 prevê-se que a Internet seja omnipresente, isto é, que se torne global, imersiva e invisível.

O estudo foi realizado no contexto do vigésimo quinto aniversário da World Wide Web. De acordo com este, a troca e partilha de informação, bem como as relações em rede poderão vir a agravar o aumento das desigualdades e provocar ressentimento por parte das populações, o que pode resultar em violência.

Estas e outras questões foram levantadas no sentido de encontrar respostas relativamente ao impacto que a Internet pode vir a exercer na Humanidade, nomeadamente em questões políticas, sociais e económicas.

A parte positiva é de que a conetividade vai aumentar e as relações vão-se estabelecer a uma escala global e este fenómeno vai melhorar os níveis de instrução, o que resulta numa população geralmente mais informada e consciente.

A conclusão mais alarmante é a de que “os abusos e abusadores vão evoluir e escalar”, alertam os investigadores. “A natureza humana não está a mudar. Há preguiça, assédio, perseguição, estupidez, pornografia, truques sujos, crime e os que os praticam têm uma nova capacidade de tornar miserável a vida dos outros”.

Fenómenos como o ciberterrorismo e a violação da privacidade dos utilizadores revelam a fragilidade do futuro da navegação online. Especialistas defendem que a privacidade na Internet será exclusiva de uma elite de pessoas que poderão comprá-la.

“A Internet vai tornar-se mais penetrante mas menos explícita e visível e ficará, até certo ponto, misturada com o fundo de tudo o que fazemos”, defende David Clark, investigador científico no laboratório de inteligência artificial do MIT.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor