Estudo mostra efeitos positivos da tecnologia na escola

Mobilidade

A Fujitsu revelou os resultados do estudo sobre integração de tecnologias nas salas de aula. Recorrendo a tablets como instrumento de trabalho, os professores revelaram-se mais satisfeitos e os alunos mais motivados. O projeto-piloto partiu do Ministério da Educação e juntou a Microsoft Portugal, a Fujitsu e o Grupo Porto Editora. Deu oportunidade a duas

A Fujitsu revelou os resultados do estudo sobre integração de tecnologias nas salas de aula. Recorrendo a tablets como instrumento de trabalho, os professores revelaram-se mais satisfeitos e os alunos mais motivados.

166620379_kids_tablet_1024

O projeto-piloto partiu do Ministério da Educação e juntou a Microsoft Portugal, a Fujitsu e o Grupo Porto Editora. Deu oportunidade a duas turmas do sétimo ano do Agrupamento de Escolas de Cuba, no Baixo Alentejo, de utilizar os tablets da Fujitsu, com Windows 8, para substituir os manuais da Porto Editora pela versão eletrónica.

O estudo foi feito pela Universidade Católica e mostra que 43 por cento dos alunos se sentiu mais motivado para a escola, assim como 30 por cento diz ter conseguido melhores resultados, assim como mais gosto pelas tarefas fora da sala de aula.

O estudo demonstrou uma elevada utilização dos tablets para fins educativos, com 62 por cento dos alnos a referir que utilizaram o equipamento para tirar apontamentos nas aulas e 81 por cento diz mesmo que os tablets eram uma ajuda importe para o período de estudo.

Mas o projeto não se revela proveitoso apenas para os alunos. Após um ano escolar a utilizar os tablets como ferramenta, também os professores adquiriram novas competências. 60 por cento dos docentes mudou a forma como dava aulas e 94 por cento dos inquiridos incentivou os seus alunos a recorrer ao dispositivo, para fazer pesquisas na sala de aula ou trabalhos.

Segundo o Prof. Germano Bagão, diretor do Agrupamento de Escolas de Cuba, “este é um projeto onde ambicionamos poder contribuir para modelar a escola do século XXI, uma escola equipada com boas infraestruturas tecnológicas, onde o suporte poderá fazer a diferença. O suporte privilegiado neste projeto-piloto é o tablet, enquanto mediador do processo ensino-aprendizagem, pois o seu manuseamento é próximo do livro, mas ao mesmo tempo tem todo o poder da multimédia”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor