Ricoh e EIT apontam limitações na estrutura das empresas

EmpresasNegócios

O estudo The Challenge of Speed da Economist Intelligence Unit e patrocinado pela Ricoh revela que os processos burocráticos, a fraca ligação entre plataformas tecnológicas e a fraca administração na gestão da mudança são os fatores que normalmente levam à perda de clientes por parte das empresas. Outras barreiras apontadas pelo estudo revelam o acesso

O estudo The Challenge of Speed da Economist Intelligence Unit e patrocinado pela Ricoh revela que os processos burocráticos, a fraca ligação entre plataformas tecnológicas e a fraca administração na gestão da mudança são os fatores que normalmente levam à perda de clientes por parte das empresas.

empreendedorismo

Outras barreiras apontadas pelo estudo revelam o acesso insuficiente à informação, constrangimentos no que diz respeito ao fator tempo e ainda a desatualização das plataformas tecnológicas. Todas as estas fragilidades levam a consequências como o aumento da despesa e a ainda a exposição da empresa a riscos novos e não mitigados.

“Apenas um em cada dez líderes dos serviços financeiros acredita ter capacidade para rapidamente tirar partido de novas oportunidades ou adaptar-se a mudanças inesperadas”, em comparação com a média de dois em cada dez líderes empresariais europeus à escala de todos os setores.

O estudo também revelou que as áreas mais importantes onde os líderes dos serviços financeiros afirmam ter efetivamente de mudar de forma urgente, ao longo dos próximos três anos, são, em primeiro lugar, a adoção de novas tecnologias, seguida da atração e retenção de clientes e ainda o melhoramento dos principais processos empresariais.

A Ricoh é uma empresa de tecnologia global, especializada em equipamentos de imagem para escritório, soluções de impressão de produção, sistemas de gestão documental e serviços de TI.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor