Estudo do CEGEA destaca crescimento da Zon Multimédia

EmpresasNegócios

Um estudo do Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada da Faculdade de Economia e Gestão da Católica do Porto, revela que a Zon Multimédia é a única empresa portuguesa na área das tecnologias, media e telecomunicações que, entre 2007 e 2012, registou um crescimento expressivo em termos de ativo, volume de negócios e

Um estudo do Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada da Faculdade de Economia e Gestão da Católica do Porto, revela que a Zon Multimédia é a única empresa portuguesa na área das tecnologias, media e telecomunicações que, entre 2007 e 2012, registou um crescimento expressivo em termos de ativo, volume de negócios e número médio de pessoal.

img20121025185658“Caracterização dos principais grupos económicos de comunicação social e sua evolução no período 2007-2012” é o nome do estudo que abrange grupos empresariais que publicam jornais e revistas, disponibilizam serviços de rádio e televisão e operam serviços de televisão ou outros meios de comunicação.

Segundo o documento, a Zon Multimédia destaca-se pela positiva, num período marcado por reestruturações, perdas de receitas de publicidade e redução de tiragens. O período deste estudo não abrange a fusão entre a Optimus e a Zon, que apenas foi concretizada este ano.

Os grupos Zon Multimédia, a Media Capital e a Sonaecom mantiveram taxas de rendibilidade positivas. No que diz respeito à rendibilidade operacional do ativo, no ano passo o grupo Cofina registou 9,4 por cento.

Entre os grupos que lideram na rendibilidade existem diversas diferenças. A Media Capital atua na área dos media e a Zon Multimédia e a Sonaecom atuam no negócio das telecomunicações.

Entre 2007 e 2012, período em que foi elaborado o estudo, os grupos Sonaecom e Zon Multimédia realizaram nos segmentos Telecomunicações e Triple-play investimentos médios anuais em ativos fixos tangíveis que representam mais de 70 por cento do total dos ativos afetos pelo grupo Media Capital, no ano passado, ao segmento Televisão e ultrapassam em mais de 35 por cento o total dos ativos dedicados a esta atividade pelo grupo Impresa.

Todos os grupos analisados, exceto a Zon Multimédia, registaram um decréscimo no ano passado relativamente à evolução do volume de negócios. A maior quebra face ao exercício anterior foi sentida pelo grupo Media Capital, com menos 29,9 por cento.
Os grupos económicos analisados foram responsáveis por um volume global de negócios de 2418 milhões de euros em 2012, empregando 9505 pessoas e gerindo ativos que totalizaram os 4808 milhões de euros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor