Estudo da CIONET revela o que preocupa os CIO’s

CIONegóciosProjetos

Estudo internacional realizado pela CIONET revela os temas que “não deixam dormir” os profissionais da área das TI. Os inquiridos avaliaram o grau de interesse pessoal, bem como a importância para os seus negócios, de 12 temas selecionados pela rede.

O inquérito, que foi realizado a propósito da próxima conferência anual da CIONET, que decorrerá na Holanda durante o próximo ano, analisou os reais interesses dos CIO’s e confrontou os resultados com o que os profissionais necessitam de saber no desempenho das suas funções.

Cerca de 60% dos entrevistados afirmou que a gestão de dados é, em simultâneo, interessante para si, mas também vital para os seus negócios, estando claramente no topo da agenda da maioria dos CIO’s. Esta preocupação vai muito além do GDPR, já que as referências a temas como Data Governance, Dark Analytics e Machine Learning também se destacaram bastante.

O desafio de construir a arquitetura de TI certa nas empresas também obteve uma pontuação alta. Conseguir construir uma arquitetura que integre as diferentes Apps, lidar com a complexidade do legado versus a nova arquitetura, incluindo os microserviços, são desafios que ocupam bastante as mentes dos CIO’s.

A questão “construir uma organização de TI centrada no utilizador” obteve um resultado relativamente baixo em relação ao grau de interessante que acolhe junto dos CIO’s. Por outro lado, a pontuação é mais alta quando se questiona sobre o quão vital é para os seus negócios, atingindo o segundo lugar. Isto pode ser uma indicação do facto de que, embora os profissionais da TI vejam a importância do objetivo, eles têm uma compreensão clara de como alcançá-lo.

O mesmo explica o “futuro do trabalho“, que inclui a adoção de crowdsourcing e inovação aberta, em que 23% dos entrevistados dizem ser interessante e 32% dizem que é fundamental para os seus negócios.

Novos modelos de negócios, tais como empresas que são vistas como uma plataforma, também pontuam resultados muito interessantes e vitais para os negócios dos CIO’s. Surpreendentemente, as tecnologias disruptivas não estão no topo da agenda dos responsáveis de TI. Por exemplo, em relação à Blockchain, 23% dos entrevistados afirmam que a relevância não é significativa para os seus negócios.

“Os resultados do estudo revelam preocupações muito atuais, que estão presentes no dia-a-dia das empresas, e que certamente vão marcar a agenda e as atividades dos profissionais durante os próximos anos. São temas que já têm feito parte das atividades que realizamos, e que não afetam apenas os profissionais das TI mas que se fazem refletir nas empresas e sociedade em geral”, refere, em comunicado, Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET Portugal.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor