Estratégia de TI e negócios tem de ser apenas uma

Negócios

Organizações privadas ou públicas, ministros ou CEO, todos parecem estar focados na tão aclamada digitalização das empresas, dos processos de negócio. Esta foi a conclusão a que chegou Chris Dedicoat, presidente da Cisco EMEAR (Europa, Médio Oriente, África e Rússia) após o Fórum Económico Mundial que decorreu há poucos dias em Davos, na Suíça. Em

Organizações privadas ou públicas, ministros ou CEO, todos parecem estar focados na tão aclamada digitalização das empresas, dos processos de negócio. Esta foi a conclusão a que chegou Chris Dedicoat, presidente da Cisco EMEAR (Europa, Médio Oriente, África e Rússia) após o Fórum Económico Mundial que decorreu há poucos dias em Davos, na Suíça. Em Milão, no Cisco Live 2015, o executivo admite que, hoje, a estratégia de TI não tem de estar alinhada com o negócio. Têm é de ser uma só.

Cisco Expo 2008
Chris Dedicoat, presidente da Cisco EMEAR (Europa, Médio Oriente, África e Rússia)

Há anos que o discurso por parte dos players de Tecnologias da Informação é o mesmo: a estratégia de negócio tem de estar alinhada com o negócio. E o CIO, o tal Chief Information Officer, deve ter um lugar na administração e não reportar à área financeira. Chris Dedicoat discorda desta análise que o mercado tem vindo a fazer.

“Não acredito nisso. Quando fui para a escola de gestão, concordava completamente com essa afirmação. Ou seja, que estratégia de negócios guiava a estratégia de TI. Mas isso mudou. Hoje, as duas têm de ser pensadas como uma única estratégia.”

Durante a crise europeia, Chris Dedicoat garante que a despesa em TI na Europa foi maior do que nos Estados Unidos e que inclusivamente vai aumentar, apesar de não se esperar que atinja os valores de investimento de antes.

“Mas penso que vai haver mais investimento em TI. Há dinheiro a ser libertado das linhas de negócio pronto a ser libertado para aumentar o budget de TI. E medir os gastos de TI vai passar a ser muito mais difícil simplesmente porque cerca de 30% dos gastos de TI vão passar a vir de unidades de negócio fora das TI”, disse o executivo num encontro com os jornalistas.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor