Estratégia: 3M quer lucro por ação de 11% para 2020

GestãoResultados

Inge Thulin ,CEO da 3M, diz que o plano para 2020 contempla receitas de 33,5 mil milhões de dólares, e 3 mil milhões de investimento em gastos estratégicos.

Desde que se tornou CEO em 2012, o sueco Inge Thulin levou a 3M por novos caminhos novos, diz a empresa, acrescentando que agora Thulin encara um ambicioso objetivo para 2020: aumentar os resultados por ação de 8 para 11% em cinco anos, subindo assim as receitas dos atuais 30 milhões de dólares para 33,5 milhões.

 “A 3M é uma empresa incrível”, afirma Thulin. “Um dos pontos positivos do nosso negócio é que trabalhamos com eficácia em todos os ciclos da economia. Temos margens muito altas, de quase 23%, e estamos absolutamente focados na tecnologia, produção, capacidades globais e valor da marca. Estes são os fundamentos da 3M”, explica.

Aliás, a empresa não tem qualquer dúvida de que o plano que Thulin criou para 2020 vai impulsionar a 3M para um futuro saudável apesar dos obstáculos a curto prazo. O plano baseia-se na venda de produtos, uma melhor penetração nos países em desenvolvimento, um plano de redução de custos de mil milhões de dólares e o investimento de 3 mil milhões em custos estratégicos, o que irá impulsionar as vendas e poupar dinheiro à empresa a longo prazo.

Para tal, a 3M a empresa assume ir focar-se especialmente nas áreas nas quais conta com maior controlo e prevê melhores oportunidades: cuidados de saúde, sistemas de informação de saúde, segurança pessoal e bens de consumo não-elétricos.

Ao mesmo tempo, a empresa está atualmente focada no que denominou “business transformation”: tornar a empresa mais eficiente com um novo software, novos centros de processamento centralizado, fábricas consolidadas e melhor serviço ao cliente. “Trata-se basicamente de conseguir a excelência operativa fazendo as coisas de forma mais eficiente e rentável. Um grande passo para a 3M voltada para o futuro, um foco interno para toda a organização”.

A receita para o êxito da 3M

Tecnologia de vanguarda nas mãos dos melhores cientistas do mundo. Esta parece ser a receita de Thulin, CEO da 3M, para enfrentar com sucesso os desafios do futuro. “A ciência não é árida e teórica. O seu poder rodeia-nos: melhora a saúde, ajuda-nos a conseguir energia limpa e transforma a nossa forma de viver, trabalhar e comunicar em todo o mundo”, comentou em comunicado.

Em colaboração com os clientes, a 3M utiliza a ciência a cada dia para melhorar a vida das pessoas e resolver problemas. Quer seja a tecnologia de filtração, que permite respirar um ar mais limpo e beber água mais pura; tecnologia “nonwoven”, que possibilita ter carros mais silenciosos e os casacos mais isolantes e quentes; ou a tecnologia de películas protetoras, que tornam as casas, escritórios e smartphones mais eficientes. Estas são apenas 3 das 46 plataformas tecnológicas da 3M, apoiadas pelo trabalho de 8500 cientistas que se encontram entre os melhores e mais brilhantes do mundo.

“A combinação desses dois fatores – tecnologias de vanguarda em mãos de pessoas muito inteligentes – é o núcleo da força da nossa empresa”, explica Inge Thulin. “Também é essencial para resolver os problemas mais difíceis do ambiente em termos da contaminação do ar, segurança alimentar ou o problema de como conseguir água limpa. O sucesso vai exigir um amplo compromisso – para além do envolvimento de uma única empresa ou governo – para conseguir que a tecnologia e talento avancem juntos”. 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor