Estes são os CIOs do ano em Portugal

CIOProjetos
0 35 Sem Comentários

A rede CIONET elegeu os três melhores CIO do ano no mercado português no evento anual CIODAY’16, que irão agora competir com os seus projetos a nível europeu. As distinções foram dadas para as categorias de Sector Público, Grandes Empresas e Pequenas e Médias Empresas.

Na área de grandes empresas, o vencedor foi David Alves (na foto), CIO da Sonae, que está no grupo há 17 anos e gere um departamento com 500 pessoas. O projeto que lhe deu a distinção foi o da “Transformação da Organização de Sistemas de Informação”, que entrou em vigor em março do ano passado. A transformação do sistema operacional foi complementada em dezembro com a mudança para novas instalações sem lugares marcados e com espaços abertos, uma alavanca para a mudança cultural que era também necessária.

Do lado das Pequenas e Médias Empresas, o reconhecimento foi dado ao CIO da Santa Casa da Misericórdia, João Figueiredo, pelo projeto de Informatização do Museu da Misericórdia do Porto.

A missão do responsável, que está há 18 anos na entidade, era agilizar os processos de organização, pesquisa, classificação, localização, segurança e controlo de acessos, aumentando a eficiência no atendimento das solicitações. Os sistemas de informação foram implementados tendo em conta evoluções futuras, de forma escalável, incluindo soluções de realidade virtual aumentada.

Luís Newton, presidente da Junta de Freguesia da Estrela, foi o executivo que recebeu o prémio do Sector Público, devido ao projeto GeoEstrela.

Aqui a ideia foi uma nova filosofia de governação baseada na colaboração entre a comunidade e a autarquia local. O cidadão torna-se no verdadeiro sensor das smart cities, que reflete o contexto comunitário onde o espaço público está inserido. Como? Assumindo o papel central na identificação e resolução dos problemas que o afeiam; a estrutura autárquica é organizada em volta disto, o que permite reduzir o desperdício e aumentar o foco e a resolução dos problemas que afetam as comunidades.

“Premiar os talentos portugueses em tecnologia e inovação é algo que nos dá grande satisfação. Acreditamos que estas iniciativas são cada vez mais importantes, pelos efeitos positivos que aportam para a indústria portuguesa das TIs e para o nosso país”, comenta

Rui Serapicos, gestor da CIONET Portugal. “Esperamos repetir o feito de 2014 e ter este ano um CIO Português como vencedor do CIO of The Year Europeu, como já aconteceu com o Nuno Miller”, lembra. Miller venceu com projetos na startup portuguesa Farfetch.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor